Os trabalhadores faziam derrubadas nos distritos de União Bandeirantes, Rio Pardo e Vista Alegre do abunã

PORTO VELHO – Como no livro ‘A Vida Secreta das Árvores’ em que revela a estratégia de sobrevivência delas, parece que a floresta está dando o troco aos que a devastam. A morte de três pessoas esmagadas por árvores durante derrubada da floresta que eles promoviam até parece uma revanche da natureza contra quem a destrói. Nesta terça-feira, 2, a Polícia Militar registrou a morte de três trabalhadores, enquanto faziam a derrubada de árvores em propriedades rurais nas cercanias de Porto Velho. 

Essa notícia, somada a tantas outras de devastação da floresta na região é a explicação do por que os moradores de Porto Velho são os que mais sofrem com a fumaça das queimadas.

A primeira vítima foi identificada como José Juca de Queiros, 46 anos. O homem morreu após ser atingido por uma árvore em uma propriedade rural, localizada no Ramal Jequitibá, na divisa do distrito de Vista Alegre do Abunã, em Porto Velho, com o município de Lábrea (AM).

A Polícia apurou que o homem trabalhava na manutenção de uma cerca em uma propriedade rural, quando uma árvore acabou caindo e atingindo a cabeça dele. O trabalhador ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após dar entrada no Pronto Socorro.

O acidente que vitimou o trabalhador Fernando de Souza, 44 anos, aconteceu em um sítio, localizado na linha 3, no distrito de Rio Pardo, em Porto Velho. A vítima foi atingida por um tronco de árvore.

Segundo a Polícia, o homem estava trabalhando na propriedade rural realizando o serviço de derrubada de árvore, quando foi esmagado por uma delas. Ele morreu antes de receber atendimento médico.

O trabalhador identificado como Silvanio Moreira Correia, 28 anos, também morreu esmagado, durante a derrubada de árvores, em uma propriedade rural, localizada na linha do Contra, quilômetro 6, no distrito de União Bandeirantes, em Porto Velho.

Segundo a Polícia Militar, uma das árvores que o trabalhador estava derrubando teria caído em cima dele. Silvanio morreu esmagado.

Os policiais militares do distrito foram chamados e acionaram a Perícia Técnica e rabecão do Instituto Médico Legal (IML) para os procedimentos cabíveis

Com informações do www.rondoniagora.com