Porto Velho – Nada como uma sentença estipulando pesada multa aos políticos para que eles cumpram, sem pestanejar. Foi exatamente isso que aconteceu com o presidente das Câmara de vereadores de Porto Velho, Edwilson Negreiros, que após ser citado pela Justiça e tomado ciência da sentença do desembargador Renato Mimessi, decretou, na manhã desta sexta-feira, a perda do mandato do vereador Zequinha Araújo e deu posse ao primeiro suplente Isaque Machado.

Isaque Machado (com o papel a mão) foi empossado por Edwilson Negreiros (d) na manhã desta sexta-feira – Foto: rondoniadinamica

Por algum motivo ainda não esclarecido, o presidente da Câmara de Porto Velho vinha postergando essa decisão, apesar da insistência do suplente que requeria a vaga sob a alegação de que Zequinha responde a processo e tem condenação transitado e julgado.

O motor que acelerou a posse de Isaque Machado e a perda do mandato de Zequinha Araújo foi exatamente a sentença da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia, estipulando uma multa diária que poderia chegar a cem mil reais a ser paga pelo presidente da Câmara em caso de descumprimento da ordem judicial.

Mesmo cumprindo a determinação da Justiça, Edwilson Negreiros deixou claro sua contrariedade com o ato e fez questão de registrar que acredita que aquela é uma decisão temporária, porque, no entendimento dele, o vereador Zequinha Araújo ainda tem direito a recurso e deverá retornar ao cargo.

Esta é a segunda vez que Zequinha Araújo perde o mandato. Na Primeira vez, ele perdeu o mandato de deputado estadual, por acusações de participar de racha de propina, no famoso episódio em que ele enfiava maços de dinheiro na cueca e dançava de alegria, numa verdadeira acinte ao eleitor honesto.