A matéria da editoria de esportes de O Estado de S. Paulo é forte, emocionante. As viúvas de três jogadores da Chapecoense – Ananias, Gil e Bruno Rangel – contam, 100 dias depois da tragédia, como está sendo enfrentar o mundo outra vez.

Tudo muito profundo e sensível. Exceto a publicidade que aparece na mesma página. Um menino se divertindo, comendo chips e vendo TV….em um avião!

Santa coincidência maldita! Não poderia haver pior local para a propaganda de companhia aérea do que nessa página.

Faltou secretaria de redação. Faltou controle. Faltou comunicação entre editorial e comercial.

Agora é tarde.

 

EDUARDO TESSLER
www.midiamundo.com

PS: do Facebook do sempre atento Nelson Nunes.