Ramos está entusiasmado com o êxito do projeto /Fotos Rádio Falante

PORTO VELHO – A única rádio interna, informativa e educativa do Brasil. Eis o slogan da Rádio Falante Orlando Freire, fruto de um projeto concebido pela escola estadual de Ensino Fundamental e Médio com esse nome, no Bairro Lagoa, na Capital de Rondônia.
Entre outras conquistas, ali os alunos passaram a se dedicar mais à leitura, propagando análises e resumos de conteúdo das obras.  

Também na mesma escola, a TV Paredão se dedica ao mesmo objetivo, fortalecendo assim o trabalho da biblioteca.

Veja vídeo

“Nosso objetivo com o Projeto Leitura na Rádio é fomentar a leitura e a pesquisa no ambiente escolar, e enriquecer o acervo da nossa sala da leitura com a doação de novos livros”, disse o professor Reinaldo Ramos das Neves, um dos coordenadores.

A inspiração veio do quadro “dica de leitura”, do programa Amazônia em Revista, da TV Rondônia, apresentado pela jornalista Vanessa Mafra. Nele, as pessoas sugerem leituras. Reinaldo Ramos indicou Vidas Secas, de Graciliano Ramos.

Aí, os alunos que fazem parte do projeto da Rádio Falante gostaram da ideia e resolveram colocá-la em prática no estúdio da rádio.

O ineditismo despertou Porto Velho. O projeto da Escola Orlando Freire ganhou espaço na TV, em sites e em jornais, tornando-se verdadeiro estímulo para outros estabelecimentos de ensino. E também já ganhou diversos prêmios.

Alcemir Arruda, coordenador, diz em entrevista à rádio escolar que alunos interessados em comunicação têm a oportunidade de participar do projeto. “E nela eles podem desenvolver seus dons e talentos”.

“Leitura na rádio”

O projeto executado pelos alunos e pela coordenação da “emissora”, juntamente com as responsáveis pela biblioteca e sala de leitura, tem a seguinte dinâmica: os alunos entram na sala de leitura e da biblioteca da escola, onde emprestam alguma obra literária. Após a leitura, se dirigem ao estúdio da rádio, sugerindo o livro a outros alunos.

O estúdio é semelhante ao de emissoras convencionais. Produz notícias, análises e comentários. “A pauta é de todos os alunos, eles assinam e a supervisão toma conhecimento, comprovando-se o interesse e a participação dos alunos; os professores aprovam

“Essa ação tem fomentado o hábito da leitura no ambiente escolar e aumentando o fluxo de pessoas frequentando a biblioteca e a sala de leitura da escola”, conta Reinaldo.

Segundo ele, além da participação dos alunos, outros convidados agregam mais qualidade ao projeto. “Temos recebido em nossos estúdios de segunda a sexta-feira escritores, poetas, historiadores para serem entrevistados e divulgarem suas produções literárias”, diz satisfeito.

A escola recebeu até agora colaborações acadêmicos de letras e poesias. De membros da Academia de Letras de Rondônia (Acler), na pessoa do presidente, jornalista Lúcio Albuquerque, e da Academia Rondoniense de Letras (ARL).

“Lúcio doou vários livros e tem nos apoiado, enviando membros da academia para serem entrevistados e nos presentear com algumas obras. A Academia Rondoniense dos Poetas (Acarp) prestigia nosso trabalho com a participação de poetas membros.  E a ARL já participou, enviando o poeta Walter Bariani, que também é membro da Academia Maçônica de Letras de Rondônia”, relata Reinaldo.

O ponto culminante do projeto, segundo Ramos, foi uma exposição Litero Cultura: Leitura, Comunicação e Arte, em 20 de setembro de 2016.  Aconteceu no dia do encerramento,com palestras de escritores, homenagens aos artistas que já ilustraram capa de livros com sua
arte e in memoriam aos escritores já falecidos.

Kimberly quer fazer publicidade

Reinaldo diz que, apesar de a escola situar-se em “área de risco”, no qual o índice de violência é constante, consegue dar exemplos bem sucedidos de jovens envolvidos no projeto.

A exemplo da aluna Kimberlly Crive Moura, que participou do projeto e decidiu fazer faculdade de Propaganda e Publicidade.

A aluna Larissa Maria Anita Ferreira de Sousa, concluinte do terceiro ano do Ensino Médio, participante do projeto da rádio, foi selecionada para estagiar na TV Rondônia, afiliada Rede Globo, na condição de menor aprendiz.

Ela conseguiu pontuação no ENEM [Exame Nacional do Ensino Médio] para cursar letras na Universidade Federal de Rondônia.

Mais êxitos à vista, certamente. Eles fazem por merecer.

EXPRESSÃO
Conheça a Rádio Falante neste vídeo