RIO DE JANEIRO – A Prefeitura do Rio fechou o Centro de Treinamento do Flamengo, o Ninho do Urubu, em Vargem Grande, na Zona Oeste, nesta quarta-feira (27). A Guarda Municipal cercou o local para evitar que ele seja reaberto, como aconteceu em outubro de 2017, quando da primeira determinação de interdição da área.

Ninho do Urubu, CT do Flamengo — Foto: Reprodução/TV Globo

No dia 8 de fevereiro um incêndio causou a morte de dez atletas das categorias de base do futebol do clube.

Segundo o Blog do Edimilson Ávila, o prefeito Marcelo Crivella decidiu pela interdição de fato depois que o Ministério Público solicitou o fechamento do espaço à Justiça – além do bloqueio de R$ 57 milhões.

Documento de interdição foi afixado na porta do CT do Flamengo — Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

Ordens ignoradas

Os fiscais da prefeitura chegaram ao CT junto com a Guarda Municipal. No dia 15, a prefeitura já havia determinado que o Flamengo fechasse todo o Ninho do Urubu, cumprindo uma ordem dada há dois anos. O clube não acatou a ordem nem em 2017, nem na semana retrasada, apesar do incêndio.

O edital de interdição que agora lacra o CT tem o mesmo texto do de 2017. Nele, está escrito que o Flamengo não possui “o competente alvará de licença”. O texto informa que será cobrada multa de R$ 802,46 por dia caso o clube reabra o espaço e reitera que a reincidência levará a prefeitura a enviar notícia-crime ao Ministério Público, por desobediência.

Guarda Municipal chega ao Ninho do Urubu — Foto: Reprodução/TV Globo