GUAJARÁ-MIRIM – Escolhido prefeito pela maioria do eleitorado de Guajará-Mirim, Antônio Bento (PMDB) aguarda definição da justiça para o recurso que interpôs que asseguraria a sua posse. A possibilidade de uma definição para o impasse é real e o partido discutiu a situação durante encontro no final de semana.

O presidente da Assembléia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), Tomás Correia e José Luiz Lenzi, respectivamente presidente regional e secretário regional, participaram de reunião, no final de semana com membros da executiva municipal do PMDB e lideranças locais, para manifestarem apoio a Bento e se colocarem à disposição para contribuir, caso o partido precise enfrentar uma nova eleição.

LEIA:
A Justiça Eleitoral marcou noivas eleições para o próximo mês de abril.

“Aqui, ainda existe a possibilidade de a justiça acatar o recurso impetrado por Antônio Bento, escolhido por mais de 9 mil eleitores de Guajará, para ser o prefeito. Se isso ocorrer, ele terá meu apoio como prefeito, para que possamos, dentro das possibilidades, contribuirmos com a sua gestão”, destacou Maurão.

Tomás Correia observou que a executiva estadual tem acompanhado o desenrolar do caso.

“O Bento é o prefeito escolhido de forma livre pela maioria da população. Mas, se houver novas eleições, a executiva municipal está livre para fazer os encaminhamentos”

Correia disse que ratificava o apoio peemedebista à eventual eleição. Já Lenzi acrescentou: “O povo foi às urnas e escolheu o PMDB para comandar Guajará-Mirim. A vontade popular deve prevalecer, mas o partido tem se reunido para definir os melhores quadros e as melhores alianças possíveis, caso ocorram novas eleições. É bom ressaltar que não estamos impondo nada, mas ouvindo as bases e reafirmando o nosso compromisso de somar forças”.

O prefeito eleito Antônio Bento, o presidente municipal Paulo Nébio, o vereador Gilmar Oro Nao (PMDB), Almir Candury, Valsiro Lima, entre outras lideranças, participaram do encontro.

Ao final, ficou definida que a posse de Antônio Bento é aguardada por todos, mas se ela por acaso não ocorrer, o PMDB vai trabalhar para encarar o desafio de uma nova eleição, com bons quadros e com muita disposição para contribuir com o desenvolvimento da Pérola do Mamoré.

SAIBA MAIS
A Justiça Eleitoral marcou noivas eleições para o próximo mês de abril.