1891 - O presidente Deodoro da Fonseca fecha o Congresso e decreta estado de sítio, após a aprovação de uma lei que permitia o impeachment do presidente da República

PORTO VELHO – BOM DIA 3 DE NOVEMBRO! RONDÔNIA: 1943 –Aluízio Pinheiro Ferreira toma posse como primeiro governador do Território Federal do Guaporé.  Em 1981 – Decreto assinado pelo governador Jorge Teixeira de Oliveira, do Território Federal de Rondônia, desmembra área do município de Vilhena para constituir o município de Colorado d’ Oeste. COMEMORA-SE: Instituição do Direito ao Voto pela Mulher. Dia Nacional do Guarda Florestal. Dia do Cabeleireiro. Dia Internacional da Reserva da Biosfera. Católicos lembram São Martinho de Porres e Santa Sílvia.

FOTO DO DIA: Única sobrevivente. Há alguns anos um prefeito mandou plantar mais de uma centena de árvores no canteiro central da Avenida Calama, uma via de escoamento que atende milhares de pessoas em veículos os mais diversos. Sabe-se lá por qual prazer vândalos, aproveitando a total falta de vigilância daquela via, assim como acontece nas demais, destruíram as pequenas mudas. Resultado é que num trecho de dois quilômetros da Avenida, essa é a única árvore que resistiu e continua ali, como uma denúncia forte da irresponsabilidade e da violência urbana.

FATOS: 1534 — O Parlamento inglês aprova o primeiro Ato de Supremacia, tornando o rei Henrique VIII chefe da Igreja Anglicana, suplantando o papa e a Igreja Católica. 1864 – Morre o grande poeta indigenista brasileiro Antônio Gonçalves Dias. 1891 — O presidente Deodoro da Fonseca fecha o Congresso e decreta estado de sítio, após a aprovação de uma lei que permitia o impeachment do presidente da República. 1911 — A Chevrolet entra oficialmente no mercado automobilístico em concorrência com o Ford Model T. 1957 — A cadela Laika se torna o primeiro ser vivo a entrar em orbita espacial a bordo do Sputnik 2. 2014 — Inaugurado oficialmente o One World Trade Center, substituto das Torres Gêmeas do World Trade Center (Nova York), que foram destruídas por ataque terroristas de 11 de setembro de 2001.

Lúcio Albuquerque