PORTO VELHO – O Conselho Federal de Medicina (CFM) criou uma plataforma exclusiva para que toda e entidade médica do país envie aos deputados federais de cada estado, mensagens pedindo aos mesmos para que votem contra as emendas que distorcem o programa Médicos pelo Brasil (MP n° 890/2019).

A ação visa garantir que somente médicos com CRM atuem no país. A MP, que está em vigor desde agosto deste ano, sofreu alterações pela Comissão Mista que a analisou, incluindo emendas que deturpam a proposta inicial elaborada pelo Ministério da Saúde, comprometendo o funcionamento do “Médicos pelo Brasil”, que, se aprovado, colocarão em risco a saúde da população.

Ao todo, cerca de 475 mil médicos inscritos em todos os Conselhos Regionais de Medicina do país receberam um email do CFM informando sobre a situação. O texto da mensagem cita sobre temas como a flexibilização do Revalida, exame realizado anualmente para validar diplomas médicos expedidos por universidades estrangeiras.

O documento pede ainda apoio dos parlamentares contra a criação de consórcios que, se permitidos, passam ao estado o papel de assumir competências da União, permitindo ao gestor estadual contratar médicos, brasileiros ou estrangeiros, sem inscrição no CRM, o que flexibiliza também a atuação de médicos cubanos advindos do Programa Mais Médicos.

Para colaborar com a iniciativa, o médico deve acessar a plataforma no site do CFM, inserir os dados solicitados (números do CRM, CPF e estado de inscrição). A ação não leva mais que um minuto.

Para acessar, basta clicar no link https://sistemas.cfm.org.br/emailparlamentares/ .

 

Fonte: CREMERO