Becão faleceu vítima de câncer, aos 67 anos, o ex-árbitro e jogador de futebol Lourival Domingos Lopes ´Becão´

PORTO VELHO – O esporte de Rondônia perde um de seus maiores exponenciais. Morreu na tarde desta terça-feira em Porto Velho o jogador, ex-técnico de futebol e ex-árbitro de futebol Lourival Domingos, o popular Becão. Ele estava internado em consequência de um câncer no fígado e contraiu a covid-19. Becão deixa um legado de luta até o último momento de sua vida.

Pelo que representou para o meio desportista, pode-se dizer que o esporte está de luto em Rondônia.

Ele lutou pelo reconhecimento e pela profissionalização da arbitragem rondoniense em âmbito nacional e conseguiu que árbitros rondonienses apitassem ou atuassem como auxiliares em jogos do Campeonato Brasileiro. Fpi também um grande lutador e grande incentivadores do futebol de base, profissional e de veteranos.

Becão lutou pela profissionalização da arbitragem rondoniense em âmbito nacional e conseguiu que árbitros rondonienses apitassem ou atuassem como auxiliares em jogos do Campeonato Brasileiro.

Becão foi o primeiro arbitro a fazer história na região amazônica. No Copão da Amazônia, era conhecido como “Demônio da Amazônia”, pela sua postura e respeito em campo.

Além de árbitro, Becão também foi técnico de várias equipes do futebol rondoniense.  Ele era pai do atleta Lourival Júnior de Araújo Lopes, zagueiro que iniciou sua carreira no futebol paulista, jogou no exterior até chegar ao futebol carioca e da bandeirinha Márcia Caetano.

Com informações do rondoniaovivo.com.br