Os policiais constataram que Júnior Sandi já possui passagem pela Polícia, acusado pelo mesmo crime

PORTO VELHO – O perigo continua rondando quem trafega pela BR-364 e ruas adjacentes na altura do elevado da Jatuarana, onde se registra ataques de moradores de rua que atiram pedras nos carros. Depois de alguns registrados, mas sem muita gravidade, e de uma estudante de medicina que foi atingida por uma pedrada e teve traumatismo craniano, o fato voltou a ocorrer na noite desta segunda-feira,7. 

Duas semanas após uma acadêmica de medicina ter o carro (e ela mesma) atingido por uma pedra atirada por um morador de rua, o incidente volta a acontecer no mesmo local na noite desta segunda-feira, 7. O morador de rua identificado como Júnior Sandi foi preso, após jogar pedra em dois veículos nas proximidades da Rua da Beira com Avenida Jatuarana, na Zona Sul de Porto Velho.

De acordo com a polícia, uma mulher de 41 anos trafegava na via em companhia de uma sobrinha de 11 anos, quando foi surpreendida com uma pedrada no para-brisa do carro.

Assustada, a mulher parou em um posto de combustíveis e acionou a Polícia Militar. Rapidamente, os militares realizaram um patrulhamento e localizaram o homem na Avenida Rio Madeira com Rio de Janeiro.

A Polícia apurou ainda que Junior Sandi foi reconhecido por outra vítima, um homem de 29 anos que também teve o carro danificado com uma pedrada jogada pelo morador de rua.

Os policiais constataram que Junior Sandi já possui passagem pela Polícia pelo mesmo crime.

Após ser reconhecido pelas vítimas, Junior Sandi recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Central de Flagrantes.

Com informações do JHNotícias