PORTO VELHO – O vereador Edwilson Negreiros (PSB) utilizou a bancada do parlamento municipal para desabafar sobre um ato de “autoritarismo” do deputado Jesuíno Boabaid (PT do B). De acordo com o vereador, o fato ocorreu durante audiência pública segunda-feira (27) na Assembléia Legislativa de Rondônia.

Ele e um grupo de colegas do parlamento mirim foram até a Assembleia para debater sobre a legalidade do aplicativo UBER na Capital. Boabaid fora autor do requerimento para audiência.

Principais interessados no tema, os taxistas, foram expulsos da casa de leis após o deputado Jesuíno acionar uma guarnição da Polícia Militar para retirá-los. Sem ter muito que fazer, o vereador levantou e foi embora da audiência.

“Eu me senti enojado pela forma como as pessoas foram tratadas. Não vivi a ditadura, mas senti como se fosse. A humildade deve ser a principal virtude de uma político. Na Câmara todos tem voz, mas não vou me rebaixar, apenas critico a postura do deputado”, falou  Edwilson Negreiros em sessão.

A chegada do UBER divide opiniões em Porto Velho, parte dos deputados e vereadores defende a inovação das alternativas de transporte, já outra, acredita que o aplicativo não irá contribuir com o estado e ainda irá causar desemprego.

Um debate amplo com direito a voz a todas as classes e categorias políticas e profissionais envolvidas nesse tema deve ser promovido para garantir à sociedade porto-velhense que a medida tomada será em prol da comunidade.