Prorrogação da Lei Aldir Blanc aprovada na Câmara.

***********

Lei aprovada e decreto publicado são importantes conquistas do setor cultural brasileiro.

***********

O texto aprovado garante a plena execução, por estados e municípios, de mais de 770 milhões de reais em investimentos diretos para o setor cultural. Recursos que precisam chegar na ponta, beneficiando a quem mais precisa.

**********

A respeito disso, segundo meu amigo Eudes Claudino me informou que, tão logo o presidente da República sancione a Lei, a Fundação Cultural de Porto Velho – Funcultural, realizará uma série de eventos, com o objetivo de orientar os produtores culturais a desenvolverem Projetos para concorrer aos Editais que serão publicados. “Facilitaremos no que estiver ao nosso alcance a HABILITAÇÃO do maior número de Projetos apresentados”.

**********

Lembrando aos que tiveram seus Projetos Habilitados no ano passado, que quanto a prorrogação ou não da Prestação de Contas, a Sejucel deve publicar uma resolução. Pelo menos é isso que se espera.

**********

Voltando a normalidade:

**********

Bado, músico e compositor rondoniense oferece mais uma obra musical, que será lançada no YouTube e Facebook no dia 30 de abril às 19h.

***********

MINUANO – (Milonga da Serra), nasceu da vivência e aproximação com os ritmos, sons e linguagens musicais presentes nas culturas que se cruzam pelas fronteiras da Região Sul do Brasil.

**********

A Coordenação de Cultura do Sesc Rondônia realiza com apoio do Museu da Memória Rondoniense, neste dia 23 de abril, às 18h00, pelo Canal do Sesc RO no youtube a Live de Abertura da Exposição Instalação URU-EU-WAU-WAU, da artista visual Déba Tacana.

**********

A instalação é composta por 250 peças de 10cmx8cm, tec. cerâmica 760ºC, terracota. Os formatos das peças correspondem ao formato de X, semelhante a pássaros de asas abertas presente na pintura corporal do povo Uru Eu Wau do Estado de Rondônia.

**********

O conceito poético desta obra se propõe a dialogar com a base epistemológica indígena, mas não podendo jamais traduzir esse sentido que é infinitamente mais ampliado no território e só representado por um Uru Eu Wau.

***********

Esta obra trata-se de investigação artística contemporânea sobre a presença e ocupações indígenas na construção de outros mundos possíveis por meio da poética ficcional das artes visuais e linguagem cerâmica.

***********

Segundo a artista: “- Ao sempre azul “Céus de Rondônia” devemos a memória da cor vermelha deste chão: o sangue de nossos ancestrais. A instalação Uru Eu Wau é corpo-cerâmico em movimento”.

***********

Déba Viana Tacana é ceramista, nasceu em território de dispersões e encontros, nas fronteiras entre Brasil e Bolívia. Vinda do estado de Rondônia, tem origens indígena e cigana. Como artista visual, investiga na permanência dos corpos cerâmicos memórias que dizem de outras dimensões para entender território e etnicidade.

**********

A exposição fica disponível de 23 de abril a 23 de maio de 2021, na sacada do segundo piso do museu e é uma realização da Coordenação de Cultura do Sesc Rondônia com apoio do Museu da Memória Rondoniense.

***********

Hoje também o Sarau Infantil da Fada Inad, as 19 horas (Rondônia). A transmissão ocorrerá no canal da Fada Inad (youtube.com/fadainad). “Espero você e toda a sua família!”

**********

A partir das 10h40 desta sexta feira 23, estarei na Rádio CBN Porto Velho 101.9. Sintoniza e me escuta.

 

 

 

Por Silvio Santos

Print Friendly, PDF & Email