Os criminosos amarraram e amordaçaram as vítimas e fugiram levando o carro Saveiro e uma moto Factor

PORTO VELHO – O que seria uma simples abordagem para verificação de atitude suspeita acabou se transformando na elucidação de um crime de roubo na noite desta quarta-feira. A prisão dos marginais Adonis B. L., 18, Linderson C. V., 26, e duas mulheres de 21 e 29 anos, acusados de participação em um roubo de dois veículos no residencial ‘Cristal da Calama’, zona Leste da capital foi um lance de sorte para a Polícia Militar.

Em patrulhamento nas proximidades da ponte sobre o rio Madeira, uma guarnição da Polícia Militar abordou Adonis e Linderson que estavam em atitude suspeita. Na revista aos suspeitos, foi encontrada uma chave de um carro modelo Saveiro.

Nesse ínterim, os policiais foram informados via rede rádio que o carro havia acabado de ser roubado junto com uma moto Factor no residencial ‘Cristal da Calama’.

A dupla abordada então resolveu confessar que estava indo deixar o carro em um sítio, mas o combustível acabou. O veículo foi localizado pela polícia parado na Vila Dnit, BR-319.

Uma outra equipe da Polícia Militar foi até o casal no Cristal da Calama. Eles disseram que terem sido rendidas por um homem e uma mulher armados.

Na sequência, os criminosos amarraram e amordaçaram as vítimas e fugiram levando o Saveiro e uma moto Factor.

A motocicleta também foi encontrada pela PM nas proximidades do local do roubo. O veículo estava abandonado. Duas mulheres em uma moto Pop foram detidas no momento em que chegavam na ponte sobre o rio Madeira para deixar combustível para Adonis e Linderson. Elas disseram que apenas estavam ajudando, mas não sabiam que o carro era roubado.

As vítimas do assalto disseram que não reconheceram os quatro detidos, pois no momento do crime ficaram a todo momento de cabeça baixa. Os presos foram encaminhados para a Central de Flagrantes.