ARIQUEMES – Durante dois dias (13 e 14) a equipe de profissionais do Laboratório Estadual de Patologias e Análises Clínicas (Lepac) esteve no Centro de Diálise de Ariquemes para a coleta anual de exames de cerca de 200 pacientes do município, e também de Jaru. No total, cerca de seis mil exames foram realizados.

A coleta anual faz parte de portaria do Ministério da Saúde que determina o procedimento para a prescrição de medicamentos excepcionais como; alfapoetina, sacarato hidróxito de ferro ,sevelamer, entre outros que são usados rotineiramente por pacientes renais que fazem hemodiálise.

De acordo com Paulo Girod, gerente do Lepac, além da coleta anual que reúne um número maior de exames por pacientes, a equipe também realiza mensalmente uma série de exames na região de acordo com as recomendações do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Todos os meses nossa equipe vem até Ariquemes para fazer a coleta mensal destes pacientes com insuficiência renal, isto é importante para prevenção e acompanhamento do quadro do paciente para a equipe médica que faz o acompanhamento do doente renal”, completa o gerente.

A doença renal crônica é caracterizada pela perda lenta e irreversível das funções renais. Essa perda pode ser controlada por medicamentos e dieta no estágio inicial da doença, bem como por procedimentos como diálise ou transplante renal quando a função normal dos rins é reduzida em mais de 90%.

No Brasil, os medicamentos disponibilizados pelo SUS para o tratamento dessas complicações fazem parte do Programa Nacional de Medicamentos de Dispensação em Caráter Excepcional.

 

 

 

 

Fonte
Texto: Dislene Queiroz
Fotos: Arquivo Lepac
Secom – Governo de Rondônia