PORTO VELHO – A indústria alimentícia de Rondônia contará, ainda este ano, com um moderno laboratório de análise de alimentos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), instalado na cidade de Rolim de Moura. O anúncio foi feito pelo presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero), Marcelo Thomé, em conjunto com a deputada federal Marinha Raupp (PMDB-RO), durante visita da parlamentar federal à Fiero,  quarta-feira (1º), acompanhada pelo secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão de Rondônia, George Braga.

O laboratório é fruto da parceria do Sistema Fiero, por meio do Senai-RO na Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). “O investimento inicial foi feito com o apoio da deputada e do senador Valdir Raupp, no Ministério da Integração Nacional”, disse o presidente Marcelo Thomé.

A deputada ressaltou a importância do trabalho que a Fiero faz há mais de 30 anos em prol do desenvolvimento da indústria e do estado.

“Em parceria com a ABDI, a Fiero contará com investimentos para promover o fortalecimento da inovação, a inteligência competitiva e a competitividade setorial. Um exemplo é esse laboratório que atenderá demandas da região e das indústrias deste importante segmento produtivo”, disse.

Marcelo Thomé lembra que a prefeitura de Rolim de Moura doou o laboratório de alimentos para o Senai, porém, é necessário investir na ampliação do prédio, aquisição de equipamentos, para que o laboratório tenha toda infraestrutura necessária para as análises que o setor demanda.

O Senai habilitará profissionais para coordenar o desenvolvimento dos processos produtivos de alimentos seguros, avaliar a qualidade das matérias-primas, dos insumos e dos produtos alimentícios e garantir o funcionamento de máquinas, equipamentos e instrumentos visando à produção para consumo humano e animal.

O objetivo da ABDI é ser referência na articulação público-privada e em inteligência industrial para a promoção do emprego, da inovação e transformação da indústria brasileira. Para isso, conta com corpo técnico altamente qualificado.

Ela atua para contribuir de forma decisiva para consolidação do Brasil como uma das economias mais vigorosas do século 21. Ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior é o elo entre o setor público e privado.