A polícia registrou a ocorrência, fez buscas pela região, mas não localizou o acusado.

RIO CRESPO – A chaga social denominada como violência doméstica não atinge só as mulheres – suas maiores vítimas – como demonstra o registro de ocorrências diariamente em todos os recantos do Brasil e de Rondônia. Neste final de semana, um jovem de 17 anos foi morto a tiros durante uma briga doméstica em que ele saiu em defesa da mãe, agredida verbalmente pelo companheiro agressor.

O crime aconteceu na tarde do último sábado, 30, na zona rural de Rio Crespo, na região do Vale do Jamari. O principal suspeito do crime é o padrasto da vítima, que só não matou a mãe do adolescente também porque ela correu muito até uma fazendo vizinha. Ele já havia recarregado a arma, após atirar no enteado e disse que a mataria também.

A polícia registrou a ocorrência, fez buscas pela região, mas não localizou o acusado.

A mãe do adolescente disse aos policiais que estavam todos em casa na hora do almoço quando o companheiro começou a xingá-la. O filho não gostou e interferiu, respondendo aos insultos do padrasto contra a mãe. Segundo ela, nesse momento, o homem pegou uma espingarda e deu um tiro no adolescente.

“Ele deu um tiro no meu filho e colocou outro cartucho dizendo que iria me matar, foi quando eu saí correndo até a fazenda vizinha”, disse a mulher durante o registro do boletim de ocorrência.

Ainda de acordo com informações do BO, após fugir a mulher encontrou colegas que ligaram para da Polícia Militar (PM). No local do crime os agentes acionaram uma equipe do hospital Municipal de Rio Crespo que constataram a morte do adolescente.

Os policiais fizeram buscas, mas não localizaram o suspeito e nem a arma do crime. Após a perícia o corpo foi liberado para uma funerária da cidade.

Com informações do G1