Repórter da Rede Amazônica segue sob observação médica desde 4 de novembro na mesma unidade na capital. Família informou que transferência ocorreu por medida de segurança.

PORTO VELHO – O jornalista Fábio Diniz, da Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo, foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Porto Velho nesta segunda-feira (9). Ele não está entubado e usa máscara de oxigênio. A medida é de segurança, segundo a família, por causa da infecção com o novo coronavírus.

Jornalista Fábio Diniz. — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

O repórter estava sob observação médica desde a madrugada de 4 de novembro no leito da enfermaria do hospital. O profissional tem 40 anos e nenhuma doença pré-existente.

À Rede Amazônica, a esposa de Fábio disse que ele já vinha apresentando sintomas gripais e foi para a unidade de saúde após perceber piora.

Porém, após novos exames, ele foi transferido à UTI por medida de segurança nesta segunda, pois os testes revelaram piora no quadro de saúde. Segundo o médico que acompanha Fábio, o jornalista deve ficar na UTI pelos próximos cinco dias, já que está no ciclo final do Sars-Cov-2.

Ainda de acordo com a família do jornalista, a transferência foi uma recomendação médica para que ele possa receber uma outra administração de antibióticos em combate ao vírus e ter um melhor acompanhamento.

O especialista e médico Rodrigo Almeida informou que transferências como a de Fábio tratam-se de um procedimento padrão. A medida proporciona mais conforto e segurança ao atendimento.

Fonte: G1 RO