Cerca de 12 crianças têm a indicação para a transfusão sanguínea de troca parcial

PORTO VELHO – Procurado por um grupo de mães de crianças com anemia falciforme que já tem indicação para realização da transfusão sanguínea de troca e que não estavam conseguindo realizar o procedimento, o deputado estadual Jair Montes (PTC), buscou junto ao Governo de Rondônia uma solução para a continuidade do procedimento que era realizado no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro.

Por intermédio do deputado, o procedimento agora passará a ser feito na Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Rondônia (Fhemeron).“O governador sensível a esta situação atendeu nosso pedido e uma estrutura será montada através da Secretaria Estadual de Saúde na Fhemeron para que estas crianças possam fazer a transfusão sanguínea dando continuidade ao tratamento”, informou o deputado.

Na manhã desta quinta-feira (17) a equipe da Fhemeron realizou uma reunião pra definir como serão feitos os atendimentos e quando começarão.

A anemia falciforme é uma doença detectada logo ao nascer, no teste do pezinho. De acordo com a hematologista Daniela Fontes, são cerca de 12 crianças que têm a indicação para a transfusão sanguínea de troca parcial. “ A transfusão deve ser feita em média uma vez por mês . Algumas destas crianças já tiveram AVC ou tem disposição a ter devido a doença por isso a necessidade do procedimento”, ressaltou a especialista.

 

 

 

Texto: Assessoria

Foto: Marcos Figueira-ALE/RO