PORTO VELHO – Os celerados acreditam mesmo que as redes sociais são terra de ninguém e que eles estão foram do alcance da lei ao ofender e honra e denegrir a imagem de pessoas. A vítima do momento destes aloprados é a deputada federal Sílvia Cristina (PDT-RO), alvo de vários comentários racistas, de xingamentos e ofensas por parte de internautas que a criticam por ter votado a favor do projeto-base da Reforma da Previdência. A revolta seria um misto de reação de radicais por ela ter votada na reforma proposta pelo Governo Bolsonaro, com alegações de que, ao mesmo tempo em que endureceu as regras para o trabalhador comum, não abriu mão do privilégio da aposentadoria especial dos congressistas.

O nome de Sílvia Cristina apareceria numa relação de parlamentares que votaram a favor da reforma, que endurece as regras previdenciárias para os trabalhadores comuns, mas que mantiveram privilégios da aposentaria especial de congressista para eles mesmos.

Com isso, a parlamentar de Ji-Paraná vem sendo bombardeada por uma série de críticas e algumas ofensas de cunho claramente racistas.

Sílvia Cristina deve sofrer algum tipo de punição por parte de seu partido, o PDT, cuja bancada havia sido orientada a votar contra a aprovação do texto-base, mas é pouco provável que seja expulsa da legenda. No máximo receberá uma advertência e verá ainda mais reduzido o pouco espaço que tem nas comissões da Câmara Federal.

Da bancada federal rondoniense na Câmara, somente Expedito Netto (PSD) e Mauro Nazif (PSB), mantendo compromissos assumidos com diversas categorias do serviço público, votaram contra a aprovação do texto-base. Os demais seis parlamentares votaram a favor.

tudorondonia.com