Pela indicação do governador em seu último vídeo publicado nas redes sociais, nesta semana a maioria do comércio retorna suas atividades

PORTO VELHO – O Governo do Estado anunciou durante entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, no CPA, que vai editar entre hoje e amanhã uma portaria reclassificando algumas cidades dentro do Plano Todos por Rondônia e que Porto Velho, avançará à fase 3 do plano, que permite a retomada de vários setores da economia.

As medidas entram em vigor a partir da próxima quarta-feira, explicou o secretário-chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves.

Falando em nome do Governador, que está em quarentena por causa de sua esposa, Luana Rocha, que testou positivo para covid-19, o secretário-chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves, disse que a nova portaria vai tratar de forma diferenciada cada município, considerando que muitos prefeitos fizeram o dever de casa e conseguiram diminuir a incidência de novos casos e de internações.

Quem fez suas obrigações não pode pagar pelos que se omitiram, enfatizou o secretário, com um discurso que traz nas entre linhas muito mais teor político do que técnico.

Mas ele não deixa de ter razão, quando se refere ao desempenho de alguns gestores na administração da saúde durante a pandemia, principalmente em Porto Velho, onde há uma explosão de novos casos todos os dias e onde se concentra o maior número de mortes.

Ao final desta segunda-feira, 13, acaba o prazo de 14 dias de isolamento ampliado em Porto Velho, estipulados pelo Governo de Rondônia via Decreto na denominada “Fase 1” no plano de ação contra o covid-19 no Estado.

Pela indicação do governador em seu último vídeo publicado nas redes sociais, nesta semana a maioria do comércio retorna suas atividades, é claro, seguindo as regras de higienização e distanciamento do que agora pode ser considerado o novo “normal”.

“Aproveitando para dizer que assinei um novo decreto, incumbi o Júnior (Gonçalves) para falar sobre as questões do decreto, que vai ser benéfico para todo o estado de Rondônia”, disse Marcos Rocha.

As últimas duas semanas foram repletas de nítidos descumprimentos do decreto de isolamento ampliado em Porto Velho, diversos estabelecimentos comerciais de todos os portes, mantiveram seus atendimentos mesmo para a liberação apernas de serviços essenciais.

O governador vem sofrendo pressão para liberar o comércio, porém depende do retrocesso dos casos em Porto Velho.  A capital de Rondônia registrou oito mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e já chega a uma marca de 425 óbitos.

Com informações do rondoniaovivo.com