PORTO VELHO – Onda de violência com homicídios, latrocínio e roubos devem aumentar neste período carnavalesco com a fuga de pelo menos 11 presos da penitenciária ‘Ênio Pinheiro’, em Porto Velho, na madrugada deste sábado para domingo. A polícia está em alerta total com mais esta demanda e a população deve redobrar os cuidados, evitando facilitar a ação dos meliantes.

A penitenciária ‘Ênio Pinheiro’ é a mais antiga do complexo prisional de Porto Velho, com uma estrutura envelhecida e com poucos agentes penitenciários. Para a fuga desta madrugada, os presidiários teriam serrado grades e cadeados das celas e portões e os agentes penitenciários, em numero de sete no plantão – insuficiente para atender a cadeia, segundo o sindicato dos Agentes Penitenciários – não puderam fazer nada para evitar a fuga.

O Singeperon aproveita o ensejo da fuga para alertar que ela resulta da nova política adotada pela administração do coronel Marcos Rocha, fazendo uma intervenção militar no sistema, mas somente diurno. À noite, a segurança do sistema fica entregue aos poucos agentes penitenciários, já que os policiais só trabalham durante o dia.

A polícia já distribuiu fotografias dos foragidos à imprensa para ampla divulgação e pede a população que ajuda a recapturar os presos, avisando as autoridades assim que tiver informações sobre algum deles.