O primeiro município instalado nestas paragens do poente foi Santo Antônio do Rio Madeira, em 1913

PORTO VELHO – É comum se ouvir a seguinte frase: “Rondônia é um estado novo”. Se for considerado o tempo de sua criação e instalação – fará 39 anos em dezembro – não deixa de ser um dos mais jovens do país. Os estados que antecederam a Rondônia foram o Acre, criado em 1962, e o Mato Grosso do Sul, criado em 1977.

Depois de Rondônia, foram criados Tocantins, Roraima e Amapá, em 1988

Mas, em se tratando de prefeitos e vereadores, a história registra eleições e nomeações desde o limiar do século XX quando foram instalados os primeiros municípios nestes rincões que pertenciam aos Estados do Mato Grosso (86%) e Amazonas (14%).

O primeiro município instalado nestas paragens do poente foi Santo Antônio do Rio Madeira, em 1913, pertencente ao estado do Mato Grosso, que teve como primeiro prefeito, o médico Joaquim Augusto Tanajura.

Os primeiros vereadores foram: Antônio Marcelino Cavalcante, José Fortunati da Conceição, José Alves Damasceno, e Antônio Brito Carneiro da Cunha.

Todos nomeados pelo governador Costa Marques; do estado do Mato Grosso.

As primeiras eleições municipais ocorreram em 1914. Não houve eleição para prefeito.

Os vereadores foram Alfredo Pereira Neves, Manoel Correa de Melo, José Fortunati da Conceição, Antônio Sales Ferreira, todos do Partido Republicano Conservador PRC.

O prefeito foi o major Salustiano Alves Correa Prestes, nomeado pelo governador do Mato Grosso.

O município realizaria outras eleições em 1917, 1921 e 1924.

Problemas políticos no Mato Grosso, desdobramentos da Revolta Tenentista, de 1924, da Revolução de 1930, e da criação do Território Federal do Guaporé, impediram novas eleições municipais.

Com a criação do Território Federal do Guaporé. em 1943, foi desmembrado do estado do Mato Grosso e incorporado ao mapa do Território.

Esse município, na época o maior do mundo em área territorial, seria extinto em 1945.

Suas terras e domínios passaram aos municípios de Porto Velho e Guajará Mirim, respectivamente.

Por: Francisco Matias