PORTO VELHO – Acontece nesta sexta-feira (23) o primeiro Seminário Flor do Maracujá: o Saber Popular no Coração do Porto-velhense, a partir de projeto de pesquisa homônimo realizado pelos pesquisadores Juraci Oliveira Campos Júnior e a professora Ivete de Aquino de Freire. O evento terá início às 19h30, com transmissão pelo YouTube, e trará o resultado de meses de um trabalho que integra relatos de organizadores, brincantes e outros tantos personagens importantes da construção da mais importante festividade cultural de Porto Velho.

Iniciado em 1983, o Arraial Flor do Maracujá sofreu diversas alterações em seu formato, datas de realização, dias de festa e na própria gestão. “A própria mostra de quadrilhas e bois-bumbás, que acabou se transformando em concurso”, detalha a professora doutora Ivete de Freire.

Para ela, a importância do trabalho que será apresentado nesta sexta se dá por trazer uma perspectiva do olhar dos pesquisadores e das pessoas que durante anos estiveram dentro do arraial, seja participando da sua organização ou da mostra de quadrilhas e bois-bumbás.  “Conhecer o processo de construção sociocultural refletido do arraial nos ajuda a conhecer e entender um pouco da cultura folclórica de Porto Velho, da história da cidade”, reflete a pesquisadora. Esse entendimento, completa, contribui para fomentar a ampliação e reflexão sobre um dos aspectos culturais mais importantes do povo porto-velhense.

O projeto de pesquisa “Flor do Maracujá: o Saber Popular no Coração do Porto-velhense” foi contemplado no Edital nº 83/2020/SEJUCEL- CODEC – 1° Edição Alejandro Bedotti do Edital de Chamamento Público de Fomento à Cultura para Pesquisa e Desenvolvimento de Expressões Culturais. Lei Federal 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc. Acesse através do link abaixo:

https://www.youtube.com/JuraciCamposJr

 

 

 

 

Por Silvio Santos

Print Friendly, PDF & Email