Dom Antônio Fontenele foi seminarista do Seminário Dom João Costa, em Porto Velho, onde se formou e foi ordenado padre

HUMAITÁ – Com mais de duas horas e meia de cerimônias diversas que culminaram com uma missa solene, presidida pelo seu antecessor, o ex-pároco da catedral do Sagrado Coração de Jesus, monsenhor Antônio Fontenele, nomeado pelo papa Francisco em agosto passado, tomou posse ontem, sábado, como bispo prelado da diocese de Humaitá (que inclui as paróquias dos municípios de Apuí e Manicoré), em ato com grande participação da comunidade de todas as regiões onde se estende sua área de abrangência.

Dom Antônio Fontenele foi seminarista do Seminário Dom João Costa, em Porto Velho, onde se formou e foi ordenado padre.

O ato de Ordenação Episcopal, presidido pelo bispo Dom Franz Josef Meinrad Merkel, bispo a partir de então emérito de Humaitá, começou às 17h20, com uma procissão pela avenida Beira-Rio, seguindo-se ingresso na catedral de Nossa Senhora da Conceição, e a celebração. No documento de nomeação, assinado pelo Papa Francisco e lido por dom Merkel durante a celebração da missa, o papa lembra que tem sua atenção voltada para o bispado humaitaense.

Ele exortou dom Fontenele a “exercer sua missão episcopal”. Ao dar as boas-vindas ao seu sucessor, lembrando a importância de, na Amazônia, um novo bispo assumisse em Humaitá, devido ao que no dia seguinte, domingo, ser o Dia Mundial das Missões, o bispo emérito lembrou que “nosso olhar se vale para a premissa de que a Igreja é missionária desde sua fundação”.

Ao final da cerimônia, dom Fontenele disse buscar, dentro da comunidade, o apoio necessário para o cumprimento de sua missão, anunciando com fidelidade o Evangelho e ser um bom pastor para o povo.

A missa teve dois públicos, dentro da catedral e na área externa, através de um telão, com todas as medidas de segurança e higiene determinadas pelas autoridades, incluindo máscaras e distanciamento. Além de representantes administrativos e militares locais, estiveram presentes o arcebispo dom Roque Paloshi, de Porto Velho, dom Esmeraldo Barreto de Farias, ex-arcebispo portovelhense,  e mais seis bispos da Regional Noroeste da CNBB, além de padres, freiras e outras lideranças religiosas e comunitárias, como das paróquias de Nossa Senhora Auxiliadora e Nossa Senhora das Dores, do município de Manicoré.

HOMENAGENS

Natural do interior do Ceará, dom Fontenele recebeu, dentre outras homenagens, uma família nordestina, representando a sua; ofertório, a entrada de uma criança indígena, representando as etnias dos povos indígenas; boas vindas de membros de várias comunidades, do prefeito e do oficial representante da 54ª Brigada de Infantaria de Selva.

HISTÓRIA

A criação da Prelazia de Humaitá – AM foi pedida pelos Bispos da Amazônia, entre os anos de 1954-1957. Foi então criada a 26 de junho de 1961 pelo Papa João XXIII, desmembrando-se da Arquidiocese de Manaus e da então Prelazia de Porto Velho. Foi confiada pela Santa Sé aos cuidados da Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos de Dom Bosco). A 16 de Outubro de 1979 foi elevada pelo Papa João Paulo II a Diocese. A Catedral, dedicada a Nossa Senhora da Imaculada Conceição, se encontra na sede da Diocese, na cidade de Humaitá.

Desde 1961 quando foi criada a diocese de Humaitá, já estiveram à frente dela os bispos Dom José Domitrovitsch, SDB (5 de Agosto de 1961 – 27 de Fevereiro de 1962); Dom Miguel d’Aversa, SDB (21 de Maio de 1962 – 6 de Março de 1991); Dom José Jovêncio Balestieri, SDB (6 de Março de 1991 – 29 de Julho de 1998); Dom Franz Josef Meinrad Merkel, C.S.Sp. (26 de Julho de 2000 – 17 de outubro de 2020).