Até 2022, Rolim de Moura e Santa Luzia também ganharão novas subestações e toda a rede da região será modernizada com equipamentos de medição e controle remotos

ALTA FLORESTA – Em menos de 10 dias, uma força-tarefa formada por mais de 70 profissionais da Energisa finalizou a construção de uma rede de 23 quilômetros e instalou um conjunto de equipamentos para melhorar a qualidade da energia que chega a Alta Floresta. Com a nova infraestrutura, o município passa a receber energia diretamente da subestação de Rolim de Moura, sem passar por Santa Luzia. Boa notícia para enfrentar o fim do verão de 2020 na região Norte, em que as temperaturas tem levado ao consumo recorde de energia, de acordo com o Operador Nacional do Sistema.

“Com isso, a energia chegará mais forte e estável na cidade. Alta Floresta vai se beneficiar diretamente com o investimento de R$ 3,5 milhões que realizamos na modernização da infraestrutura de Rolim, que aumentou em mais de 30% a oferta de energia na região”, afirma o diretor técnico da Energisa, Fabrício Sampaio.

Segundo ele, a subestação de Rolim de Moura conta hoje com 36% mais energia disponível do que há dois anos, quando a empresa assumiu a concessão no estado de Rondônia. Ele afirma, porém, que esses investimentos são apenas o começo da transformação na qualidade da energia que chega à região.

“Até 2022, Rolim de Moura e Santa Luzia ganharão novas subestações e toda a rede da região será modernizada com equipamentos de medição e controle remotos. Esses investimentos já estão contratados e vão transformar a região. Vai ter energia disponível para quem quiser investir”, afirma.

Com informações da Assessoria