O Ministério Público está de olho também em outros parlamentares que usa o dinheiro do contribuinte para fazer cirurgias

PORTO VELHO – O deputado estadual Marcelo Cruz (PTB-PV), cujo gabinete foi alvo de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira, não seria o único na mira do Ministério Público, informa uma fonte do expressaorondonia. O MP, de acordo com esta fonte, está de olho também em outros parlamentares que usa o dinheiro do contribuinte para fazer cirurgias.

O site expressaorondonia.com.br foi extremamente cobrado pelos internautas a revelar o nome do deputado alvo da “Operação Dissimulação’ desencadeada na manhã desta quarta-feira pelo Ministério Público e pela Polícia Civil, com busca e apreensão em um gabinete da Assembleia Legislativa. Como nem o Ministério Público nem a Polícia Civil revelaram o nome dos investigados, foi consenso no site de que também não deveríamos divulgar os nomes, para cumprir a lei.

Em jornalismo, no entanto, às vezes a realidade se impõe e, minutos depois de distribuir a notícia em seu grupo e nos grupos de notícias dos quais participa, fomos ainda mais cobrados, porque, pelo menos, um site já havia revelado o nome do deputado Marcelo Cruz (PTB-PV), um evangélico que se elegeu a vereador em 2016 e a deputado estadual em 2018 com o voto dos irmãos das igrejas evangélicas.

Mas, e os outros investigados na operação? Médico, advogado, servidores? Não é importante revelar também o nome deles?

Pois bem. Em se tratando daquela que fora denominada ‘Gaiola de Ouro’, ainda lá nos primórdios dos anos 1980, pelo ex-governador Jerônimo Santana, pelo seu caráter perdulário, sempre exigindo mais dinheiro do contribuinte, é sempre bom ficar com um pé atrás.

Alí, como seu viu, primeiro com Walter Araújo – coincidentemente, também do PTB – e agora com Marcelo Cruz, nem evangélico se salva, com as raras exceções de praxe.