PORTO VELHO – Cristiane Lopes, única candidata mulher na eleição municipal de Porto Velho, por meio dessa NOTA DE REPÚDIO, externa sua profunda preocupação com a sessão de julgamento realizado em Santa Catarina que absolveu André de Camargo Aranha da acusação de estupro contra Mariana Ferrer que tomou as discussões pelo Brasil.

É inadmissível o tratamento recebido pela vítima durante a sessão de julgamento. É indispensável que seja apurada a ação ou omissão de todos os agentes envolvidos, já que as cenas estarrecedoras divulgadas mostram um processo de humilhação e culpabilização da vítima, sem que qualquer medida seja tomada para garantir o direito, a dignidade e o acolhimento que lhe são devidos pela Justiça. A cada 11 minutos uma mulher sofre estupro e 30% das vítimas são menores de 13 anos de idade. Esse é um recorte assustador de uma real sociedade que fecha os olhos enquanto mulheres choram dores incalculáveis.

Por isso, apresentamos nosso repúdio e indignação diante desta barbárie e me coloco enquanto candidata a Prefeita de Porto Velho e sempre em defesa da mulher a colaborar na busca pela justiça à Mariana Ferrer. Portanto, é importante que se apurada a conduta daqueles que conduziram o julgamento, visto que Mariana Ferrer sofreu humilhações por parte do advogado do réu, causando-lhe muita dor psicológica, visível em suas lágrimas durante a sessão de julgamento. Faz-se necessário que lutemos contra essa cultura lesiva ao tecido social e moral e contra aqueles que pactuam de alguma forma com sua manutenção, pois essa nos diminui como sociedade e seres humanos.

 

 

 

Foto: Assessoria