RONDÔNIA – São mais de R$ 9 milhões para a segurança alimentar da população de Rondônia repassados pelo governo federal em 2020, através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), isso somado ao repasse de R$ 1,7 milhão assinado na manhã desta segunda-feira (19) pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em visita ao Estado.

A parceria foi considerada pelo governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, essencial, pois o PAA permite dar assistência aqueles que mais carecem e ao mesmo tempo fortalece os agricultores familiares que fornecem os produtos. ‘‘É um programa que permite levar alimentos aos que mais necessitam e ajuda os nossos pequenos produtores, extremamente importantes para nosso Estado que é voltado ao agronegócio’’, considera o governador. ”A nossa proposta é levar esse recurso com seriedade e transparência aos mais necessitados do nosso Estado”, reforça o vice-governador, José Jodan.

O ministro corroborou com o governador ao destacar os impactos positivos do PAA. ‘‘É uma ponte do bem entre aquele que produz, ou seja, os pequenos produtores que não têm canais de distribuição, e aqueles que precisam do alimento, que são aquelas pessoas em vulnerabilidade’’, afirma.

O programa funciona com a compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar e se destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, como orfanatos e lar de idosos.

Com o convênio de R$ 1,7 milhão assinado hoje, os recursos do governo federal para o PAA em Rondônia ultrapassa R$ 9 milhões

Conforme o Ministério da Cidadania, mais de 1,3 mil agricultores familiares de Rondônia serão beneficiados e mais de 145 mil pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social serão contempladas com as doações. Ao todo 2,1 mil toneladas de alimentos para os que mais necessitam.

O governador lembrou ainda do trabalho firme que é feito em Rondônia para que as pessoas tenham condições de saírem da condição de vulnerabilidade através dos investimentos em diversos eixos de desenvolvimento, especialmente na Educação, e destacou que o Estado conquistou o inédito triplo A em solidez fiscal. Feito que apenas duas unidades federativas alcançaram no Brasil.

‘‘Nós temos que conseguir apoiar as pessoas que estão necessitadas, mas também ensinar as pessoas a pescarem, fazer com que elas consigam ter, por exemplo, acesso a uma educação adequada, e é o que a gente tem feito aqui no Estado de Rondônia, mesmo na pandemia’’, afirma o governador.

ALINHAMENTO COM O GOVERNO FEDERAL

Durante a solenidade, o ministro foi informado pelo secretário de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, que em Rondônia desde 2019 é executado o PAA Estadual. O Governo do Estado já investiu mais de R$ 2 milhões para esta finalidade nos últimos dois anos.

‘‘Nós temos acompanhado as ações do governo federal. O PAA , principalmente, nessa situação de pandemia nos trouxe um alento, pois os produtores tiveram a garantia da compra dos seus produtos, e isso é importante para um Estado agrícola como o nosso’’, conta o governador.

Presente na cerimônia, a primeira-dama e secretária de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), Luana Rocha, lembrou que Rondônia vem acompanhado o governo federal em outros programas importantes para a população, o AmpaRO que se assemelha ao auxílio emergencial, e o Criança Feliz +, uma versão estadual do Criança Feliz do governo federal. ”Com o Criança Feliz + nós aumentamos a adesão ao Criança Feliz do governo federal, de 23 para 43 municípios”, explicou a secretária.

O ministro parabenizou o Governo do Estado por essas iniciativas, destacou ainda outro ponto que Rondônia e o governo federal tiveram em comum, a forma como enfrentaram a pandemia.

”Muitas áreas do nosso planeta foram levadas ao bloqueio das atividades econômicas através do lockdown, mas em meio a isso o presidente Bolsonaro teve a coragem de adotar a postura de proteger as vidas sim, mas também de proteger os empregos, e evitar a miséria” afirma.

”Ele pediu o mesmo para os gestores, mas lamentavelmente nós tivemos quase quatro mil municípios brasileiros completamente fechados, em demonstração de falta de equilíbrio, afinal o Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro com os recursos repassados respondeu fortemente à pandemia, bem melhor que o sistema de saúde italiano, espanhol, francês, canadense, ou seja países muito mais desenvolvidos que o nosso. Muitos se surpreendem com o resultado que tivemos no Brasil diante de resultados catastróficos de outros países”, disse o ministro.

O ministro da Cidadania elogiou Rondônia pelo desenvolvimento de programas semelhantes aos existentes no âmbito federal

Os bons resultados das iniciativas do governo federal foram elogiados pelo governador Marcos Rocha que trabalha firme no alinhamento para que a população de Rondônia seja beneficiada com a doação dos melhores projetos e programas.

Rondônia é um pedaço do governo federal, nunca o Estado recebeu tantos ministros, nós estamos felizes com isso, pois com união a gente vai longe, mudando o nosso Estado de Rondônia e o nosso país. Reconheço a parceria, a aliança firme que o Governo de Rondônia faz com o governo federal e tenho certeza que muitos outros programas vamos trabalhar para o desenvolvimento de Rondônia e do nosso país”, disse Marcos Rocha.

Também estiveram presentes na cerimônia, o senador do Acre, Márcio Bittar, a deputada federal de Rondônia, Mariana Carvalho, o secretário Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, Ênio Marques, o secretário Especial de Desenvolvimento Social, Sérgio Augusto de Queiroz e o superintendente Regional da Companhia
Nacional de Abastecimento (Conab), Anderson Conceição Gomes.

 

 

 

Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Ésio Mendes
Secom – Governo de Rondônia