Na tarde desta terça-feira (26), a Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Adailton Fúria (PSD), fez sua primeira reunião para apresentação dos membros e discussão de demandas. 

Os membros efetivos da comissão são; Adailton Fúria- (PSD) – Presidente, DR. Neidson (PMN) – Vice-presidente, Jair Montes (PTC), Rosângela Donadon (PDT), Cássia Muleta (PODEMOS), Chiquinho da Emater (PSB) – 1º Suplente e Luizinho Goebel (PV)

De acordo com o presidente da comissão, a experiência do deputado Dr. Neidson, como ex-presidente e médico, será de fundamental importância para o desempenho e atuação da comissão.

Fúria apontou que a saúde sempre foi uma das suas principais prioridades desde que entrou na vida pública, tanto que quando foi vereador na cidade de Cacoal, ficou conhecido por denunciar um esquema de corrupção na área de saúde.

Ainda segundo Adailton, o Estado precisa assumir algumas responsabilidades no que diz respeito à saúde. “Hoje a maioria dos pacientes de Jaru são encaminhados para Cacoal e assim acontece em outros municípios também, consequentemente, esses municípios não estão preparados para atender tantas pacientes e acabam encaminhando esses pacientes para a capital. Fica um jogando a responsabilidade para o outro. O Estado precisa analisar a situação desses municípios dar uma contrapartida para eles. Talvez uma auditoria nas contas do Estado seria uma saída, para começar a organizar essa situação”, sugeriu Fúria.

O deputado Dr. Neidson (PMN) relatou que esteve com o secretário de Saúde, Fernando Rodrigues Máximo, para tratar das demandas do cone Sul e apontou a necessidade de realizar um mutirão de cirurgias eletivas para atender a região, pois muitos pacientes não têm condições financeiras para se deslocar até Porto Velho.

“Ele disse que tem a intenção de realizar esse mutirão e que irá buscar recursos através de emendas coletivas para comprar os materiais necessários, contudo, existe a preocupação com os profissionais que iriam realizar essas cirurgias, uma vez existe um déficit de médicos no Estado” explicou o parlamentar.

Chiquinho da Emater (PSB) afirmou que mesmo sendo suplente da comissão, faz questão de estar presente nas reuniões. “Essa área é muito importante para todos nós e estarei presente nos debates e sempre que puder, darei minha contribuição”, diz o Chiquinho.

Cássia Muleta (PODEMOS) destacou alguns problemas da saúde de Rondônia e falou sobre as questões mais urgentes do setor em Jaru. “Temos uma demanda muito grande na saúde de Rondônia. Infelizmente onde eu moro e fui eleita, as pessoas às vezes têm que esperar até três anos para fazer cirurgias”, afirmou a parlamentar.

Cássia salientou questões como o atendimento do ofertado no Hospital João Paulo II, que está precário e precisa de uma atenção maior. “É preciso trabalhar na humanização do João Paulo II e pretendo fazer isso junto com essa comissão”, finalizou a deputada.

A parlamentar falou também da falta de médicos especialistas no hospital de Jaru, que possui estrutura boa para suprir os anseios populares, mas não tem possibilidade de fazer exames e outras consultas importantes pela carência de corpo técnico.

“Em Jaru tem um hospital muito bonito que o prefeito fez com a população, mas não possui especialista, então faltam alguns tipos de exame e muitos outros serviços porque o município não consegue mantê-los sozinho. Portanto é minha função lutar para que o Estado atue junto na saúde do meu município e para isso conto com os colegas para ajudar naquela região”.