O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Licitações (Supel) e a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), antecipa-se às próximas possíveis situações emergenciais causadas pela pandemia do novo coronavírus.

Respirador e ventilador pulmonar atende a maior parte dos pacientes emergenciais

Pelo chamamento público nº 41/2020, cujo prazo se encerrará às 15h desta quinta-feira (9), a equipe Ômega da Supel vai adquirir respiradores e outros equipamentos essenciais no momento em unidades hospitalares para eventuais atendimentos a pacientes infectados.

No momento, os cobiçados respiradores estão sendo fabricados até em impressoras 3D, a fim de atender à acelerada marcha de internamentos dos doentes do Covid-19. Com a instalação de novos leitos, a Sesau pretende evitar a sobrecarga hospitalar e o atendimento regular aos casos mais graves da doença que demandam internação e, às vezes, o tratamento intensivo.

“À medida de isolamento decretada bem cedo pelo governador Marcos Rocha soma-se agora a ampliação dos leitos hospitalares devidamente equipados, algo inédito na região”, assinala o superintendente Márcio Rogério Gabriel.

Márcio Gabriel, superintendente estadual de licitações

Segundo ele, os investimentos do Estado não apenas servem para o socorro tão esperado pela população: “A longo prazo, esses equipamentos continuarão sendo utilizados”, frisou.

O edital especifica as necessidades: camas do tipo fawler, suporte de soro, escada dois degraus, e reanimador pulmonar (ambu), popularmente conhecido por ressuscitador.

Esse aparelho proporciona ventilação artificial ao paciente, quando lhe falta a respiração natural. O ambu envia ar comprimido ou enriquecido com oxigênio para o pulmão. Geralmente, em casos de asfixia por substâncias tóxicas, afogamento, infarto, entre outros.

Será também adquirido monitor multiparamétrico, um dos principais equipamentos utilizados pelos profissionais de saúde para acompanhar a evolução dos indicadores de saúde do paciente. Esse aparelho pode ser utilizado em triagem, emergências, nos centros cirúrgicos e leitos de Unidade de Terapia Intensiva, UTI.

Demais itens da compra, previstos no edital de chamamento público: ventilador pulmonar, oftalmoscópio, otoscópio, aspirador portátil, foco auxiliar, ultrassom portátil, carro maca avançado, eletrocardiógrafo, poltrona hospitalar, termômetro clínico infravermelho sem contato, medidor de cuff e polígrafo.

O eletrocardiógrafo serve para fazer eletrocardiograma, o exame que detecta variações na atividade elétrica do coração. O medidor de cuff  é um balonete do tubo endotraqueal, que faz a obstrução ao redor das vias aéreas (cânulas), evitando fatores que podem agravar o quadro clínico dos pacientes, inclusive com o surgimento de lesões. Ele impede a passagem de líquidos e outras secreções que podem ser aspiradas pelos pulmões.

 

 

 

 

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Ésio Mendes
Secom – Governo de Rondônia