O trabalho da PRF em Rondônia foi em apoio à 'Operação Arinna', desencadeada pelo Ministério Público de São Paulo em investigação sobre adulteração de combustíveis

PORTO VELHO – A operação de busca e apreensão de documento levada a efeito na manhã desta quarta-feira no Edifício Rio Madeira, no centro histórico de Porto Velho, não foi na sede do Sindipetro, o Sindicato dos Revendedores de Petróleo de Rondônia. a busca se deu em uma sala vazia, onde não se encontrava ninguém no momento.

A Polícia Rodoviária Federal esclareceu em release encaminhada à imprensa que o cumprimento do mandado de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira foi em uma sala comercial no mesmo prédio. O mamdado foi cumprido em uma sala comercial que está vazia, conforme mostra as fotos dos patrulheiros em ação.

A busca e apreensão não foi, portanto na sede do Sindipetro, conforme havia informada nossa reportagem mais cedo.

O trabalho da Polícia Rodoviária Federal foi em contribuição a etapa rondoniense da ‘Operação Arinna’, cumprindo mandado de busca e apreensão em uma sala comercial, localizada na região central da  cidade de Porto Velho.

No local não havia pessoas ou documentos relevantes, sendo o fato registrado e encaminhado à Coordenação Nacional da operação, baseada em São Paulo.

Núcleo de Comunicação Social – (Assessoria de Imprensa)