ARIQUEMES – coordenadora do Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), Wellida Sodré, e o superintendente estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer, Rodnei Paes, conclamaram artesãos de Ariquemes para obter a carteira de identificação da categoria. “Os benefícios são muitos”, destacou Paes.

O encontro que aconteceu na Fundação Cultura, Esporte e Lazer (Funcel) possibilitou o cadastramento de 42 artesãos e o pedido de mais de 150 cadastros.

A reunião que seria para mostrar a importância da carteira do artesão, teve também exposição dos trabalhos artesanais que são produzidos na região.

Para Wellida Sodré, a reunião serviu para fazer um levantamento dos artesãos que possuem em Ariquemes.

“O último cadastro no município foi feito há cerca de três anos”, lembrou.

O PAB em Rondônia mantém o primeiro lugar no percentual de cadastramento do Brasil. De acordo com o titular da Sejucel, Rodnei Paes, esse número tem aumentado em função da iniciativa do estado ir em busca dos artesãos que ficam à margem das cidades. “Queremos fazer o cadastro de todos, e mostrar a importância que tem a carteira, não só àquele artesão que vive na cidade, mas também os que vivem nas linhas rurais”, disse Rodnei.

Além dos cadastros que foram realizados na cidade, a Sejuceçl firmou parceria para uma feira artesanal em outubro, no aniversário da cidade, além de incluí-la no calendário das outras dez que fazem parte dos eventos artesanais da superintendência.