Programa Energia que transforma acelera investimentos para melhorar qualidade da energia no município, onde universalização da distribuição está prevista para 2022.

 

ESPIGÃO DO OESTE – A ação da Energisa em Espigão do Oeste lotou os hotéis da cidade e ajudou a melhorar o faturamento dos restaurantes em um período que é, tradicionalmente, de queda no movimento: as férias escolares. Proprietário do restaurante Rondochopp, no centro da cidade, o comerciante Fernando Araújo de Freitas diz que as vendas aumentaram cerca de 50% essa semana. Ao lado dele, o Rondhotel está lotado, como os outros hotéis da cidade.

Restaurante Rondochopp em Espigão do Oeste

Para Araújo, além do ganho imediato, com o aumento das vendas, há expectativa de que a melhora na qualidade da energia favoreça a economia do município. “Acredito que vai melhorar muito a qualidade da energia. Há uns meses, estava acabando energia umas três vezes por dia. Mas agora, melhorou”, afirma.

“A ação foi boa para o comércio. Nesta época, de começo de ano, o movimento nos hotéis é menor. O programa da Energisa agitou a baixa temporada”, diz o proprietário do Rondhotel, José Aparecido do nascimento.

Transparência e informação

No terceiro dia de ação do Programa Energia que transforma no município, o fluxo de clientes à Escola Clélia David Mundim continuou alto. Em média, 160 pessoas estão sendo atendidas por dia no local. São pedidos de transferência de titularidade, religação e nova ligação, além de cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica e­­­ negociação de débitos em condições especiais.

O comerciante aposentado Domingos Guirado Corrêa, de 67 ano, esteve na Escola na terça-feira para pedir uma ligação e saiu satisfeito com o atendimento. A localidade onde mora, no Km 60 da estrada Ponte Bonita, ainda não consta no programa de investimentos para universalização da energia em Espigão do Oeste. Com as informações recebidas, porém, ele decidiu esperar antes de fazer qualquer investimento por conta própria agora.

“Fui procurado por outra empresa que me disse que eu poderia fazer o investimento de R$ 45 mil e seria ressarcido pela Energisa em 90 dias, mas a equipe da distribuidora explicou que não é assim que funciona. Então, vou esperar o prazo estabelecido na lei”, disse, referindo-se ao prazo de universalização fixado pela resolução nº 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O coordenador de construção e manutenção, Loureman Carlos de Oliveira, explica que o ressarcimento pelas distribuidoras dos investimentos particulares para extensão de rede está previsto na resolução, mas deve ocorrer apenas no ano de universalização. “Em Espigão, o prazo da Aneel para universalização é 2022. O cliente pode optar por fazer o investimento agora, mas só será ressarcido na data prevista pelo regulador”, afirma.

Loureman explica, porém, que iniciativas como a do comerciante são importantes para ajudar a companhia a estimar a demanda. “A localidade onde ele mora não está prevista no cronograma de investimentos de 2020, mas dependendo da demanda podemos inserir em uma segunda etapa ou em 2021”, explica.

RondoHotel hospedou a equipe da Energisa em Espigão do Oeste

Parada programada

Nesta quinta-feira (16), entre 13h e 19h, o município de Espigão do Oeste terá o fornecimento de energia interrompido. A parada foi programada para que as equipes que estão trabalhando na cidade no programa Energia que transforma realizem e concluam algumas intervenções que precisam da rede desligada.

“Optamos por concentrar essas intervenções em um único dia para interferir o mínimo possível na rotina da cidade”, explica o gerente do departamento de manutenção da distribuição, Alfredo de Brito.

 

 

 

 

Fonte: Assessoria/Energisa