PORTO VELHO – Desde que o muro der arrimo que era construído para proteger a orla de Porto Velho e o patrimônio histórico da estrada de ferro Madeira Mamoré a Santo Antônio Energia e os outros órgãos se fecharam em silêncio. Nem Crea, nem prefeitura, nem patrimônio histórico se manifestou. Agora, a Santo Antônio Energia está sendo convidada pelo vereador Alex Palitot a comparecer à Câmara de Vereadores e quebrar o silêncio e explicar porque da barbeiragem da engenharia e o que está sendo feito para continuidade da obra.

O convite do vereador Aleks Palitot (PTB) se estendeu a outras autoridades e representante da Santo Antônio Energia para conversar sobre o assunto.

Aterro cedeu em Porto Velho com a baixa do rio — Foto: WhatsApp/Reprodução

A conversa se dará em reunião que acontecerá nesta terça-feira (13), às 9h, na Câmara Municipal. Representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Superintendência do Patrimônio da União em Rondônia também participarão da reunião.

O convite para comparecimento à reunião interna, foi feito em atenção a solicitação da Associação dos Ferroviários (Asfemm). O objetivo, segundo o parlamentar, é debater as providências e esclarecimentos referente a obra de estrutura do Complexo da Madeira Mamoré, especialmente pelo fato do desmoronamento acontecido.

Representantes do Ministério Público de Rondônia (MP-RO), da Procuradoria Geral do Estado (PGE/RO), do Departamento de Estradas, Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), da Secretaria Geral de Governo da Prefeitura (SGG), da Delegacia Fluvial de Porto Velho, da Fundação Cultural do Município, da Defesa Civil Municipal e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Rondônia (Crea) também foram convidados a participar da reunião.