Atendimento aos estrangeiros é feito a partir do Sistema Único de Assistência Social

 

PORTO VELHO – A prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf), por orientação do prefeito Hildon Chaves, tem atendido a população venezuelana que chega na cidade, a partir dos equipamentos socioassistenciais, que são os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializados da Assistência Social (CREAS).

Por meio do Plantão Social (24 horas) para atendimento, os venezuelanos são levados para os Acolhimentos Institucionais. Um deles é a Unidade Frei Damião. “A demanda é grande e a Semasf tem atendido a partir do Sistema Único de Assistência Social (SUAS”, informa o secretário Claudi Rocha.

Ele acrescenta que muitos migrantes estão em situação de rua e para realizar um levantamento mais detalhado dessas pessoas, será promovida a 3ª edição do Projeto Tenda Social, elaborado pelo Serviço Especializado em Abordagem Social, no próximo dia 29 de outubro, das 18 às 23 horas, em frente a rodoviária, com vários serviços.

“O projeto tem o objetivo de ampliar o atendimento as pessoas que se encontram em situação de rua, e ou estejam utilizando os espaços públicos para realizarem atividades laborais, promovendo assim, acolhida, acesso a identificação pessoal, inclusão social e resgate da autoestima, visto que mesmo em situação de rua, são indivíduos detentores de direitos”, acrescenta o secretário da Semasf.

Informações

Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS)}
Serviço Especializado em Abordagem Social
Endereço: Rua Geraldo Ferreira, nº 135, bairro Agenor de Carvalho

Telefone: 0800 647 1311 e 98473-5966.

 

 
Fonte: Comunicação – Prefeitura de Porto Velho