BRASÍLIA – Está confirmada a participação do presidente do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO) e do Conselho Nacional de Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC), conselheiro Edilson de Sousa Silva, no III Fórum Nacional de Controle, que será realizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) nos dias 28 e 29 deste mês, em Brasília.

Edilson de Sousa integrará a mesa de honra do evento, cuja lista de autoridades consta a presença de representantes dos três Poderes, como os presidentes da República, Jair Bolsonaro; da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; do Senado Federal, Davi Alcolumbre; e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli.

O presidente do TCE-RO/CNPTC também atuará no evento como moderador do painel intitulado: “Governança de Aquisições, Inovação e Desburocratização”, que será realizado no dia 28 de novembro, à tarde, no auditório do Instituto Serzedello Corrêa, na Capital Federal.

Ele integrará a mesa de debates juntamente com o governador da Paraíba, João Azevedo; o diretor de auditoria de governança e gestão da CGU, José Gustavo Roriz; e o secretário de inovação e desburocratização do Ministério da Economia, Cristiano Rocha Heckert.

O conselheiro presidente Edilson de Sousa comporá a mesa de honra do evento e ainda atuará como mediador de um painel

O convite para que o conselheiro Edilson de Sousa participe do III Fórum Nacional de Controle partiu do presidente do TCU, ministro José Múcio Monteiro.

O QUE É

Coordenado pelo ministro do TCU, Augusto Nardes, o Fórum Nacional de Controle busca, entre outros objetivos, integrar as instituições de controle externo e interno das três esferas da Federação e de todos os poderes, com vistas a: desenvolver atividades de capacitação conjuntas; promover ações de controle integradas, propor legislação sobre controle externo, compartilhar informações e divulgar e disseminar boas práticas.

Desde que foi criado, o evento tem se consolidado como um espaço para que órgãos de controle de todo o Brasil dialoguem sobre temas de interesse comum. Preencher essa lacuna é considerado fundamental, uma vez que praticamente todas as políticas públicas envolvem, a um só tempo, União, Estados e Municípios.

Compõem atualmente o Fórum, sob a coordenação do TCU, a Controladoria Geral da União (CGU), a Associação Nacional dos Auditores, o Conselho de Dirigentes de Controle Interno dos Poderes da União, o Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Controle Interno, a Associação de Membros dos Tribunais de Contas, o Instituto Rui Barbosa, a Frente Nacional de Prefeitos e a Confederação Nacional de Municípios.

 

 

 

Fonte: Assessoria/ TCE-RO