PORTO VELHO – Neste verão, a Subsecretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric) aproveita ao máximo suas equipes em campo para melhorar a vida do produtor rural. Uma dessas equipes atende no setor Chacareiro com serviços de gradagem. Associações cadastradas beneficiam-se com ações de destoca.

São elas: Associação de Ação Popular Integrada Hortifrutigranjeiro da União, Associação dos produtores Hortifrutigranjeiros do Vale do Sol, Associação dos Moradores de Produtores Rurais do Projeto AgroVerde, Associação dos Chacareiros e Produtores de Hortifrutigranjeiros Boa Safra, Associação Brasileira de Ação Social da Amazônia, Instituto Laura Vicuña e o Centro Social Madre Mazzarelo, todos localizados na zona Leste da capital.

“O incentivo da prefeitura de Porto Velho é de fundamental importância para a manutenção do homem no campo. Esse trabalho de destoca representa para nós a garantia do melhoramento da terra e do fortalecimento da cadeia produtiva”. Márcio Fernandes, presidente da Associação União.

Muitos ainda trabalhavam de forma muito rudimentar, reduzindo significativamente sua capacidade produtiva. Um exemplo é o produtor Antônio Nunes. “Antes eu fazia tudo por aqui: roçava e depois preparava a terra para o plantio. Era um trabalho duro e demorado. Hoje está bem melhor com a ajuda da prefeitura”, fala, mostrando a área onde pretende plantar três mil pés de macaxeira que futuramente será vendido nos mercados e feiras livres da capital.

A ação de destoca tem o objetivo de desenvolver na zona rural da Capital, novas tecnologias adequadas à produção familiar, visando o aumento da produtividade e, principalmente, reduzindo os danos ambientais, como as queimadas de roçados durante o verão.

O subsecretário da Semagric, Francisco Evaldo de Lima, disse que o projeto de mecanização agrícola da Semagric possibilita esse trabalho de gradagem como elemento essencial para o incremento e fortalecimento da agricultura familiar nas comunidades.

“O objetivo da gestão do prefeito dr Hildon Chaves é oferecer os meios necessários para facilitar a produção rural, garantir que o produtor possa produzir alimentos mais saudáveis e fixar o homem no campo com melhoria da sua renda e das condições de sobrevivência com sua família por meio do desenvolvimento sustentável”, finalizou.