SÃO PAULO – Chega de pedir segunda via e de ir a bancos distantes para pagar boleto vencido. A partir deste mês ele poderá ser pago em qualquer instituição bancária. A novidade entra em vigor na semana que vem, dia 10, mas por enquanto não é para todos os valores.

A partir de 10/07 para valores acima de R$ 50 mil.
A partir de 11/09 para contas entre R$ 2 mil e R$ 49.999,99.
A partir de 09/10, para boletos entre R$ 500 e R$ 1.999,99.
A partir de 13/11 para valores entre R$ 200 e R$ 499,99.
E a partir de 11/12 para contas inferiores a R$ 200.

Segundo a Febraban, anualmente no Brasil são pagos cerca de 3,5 bilhões de boletos bancários de venda de produtos ou serviços. Todas as informações que obrigatoriamente devem constar no boleto (CPF ou CNPJ do emissor, data de vencimento, valor, nome e número do CPF ou CNPJ do pagador) vão continuar. O código de barras também permanece.

Quando o consumidor, seja pessoa física ou empresa, fizer o pagamento de um boleto vencido, haverá uma consulta ao novo sistema para checar as informações. “Se os dados do boleto que estiver sendo pago coincidirem com aqueles que constam no sistema, a operação é validada.

Se houver divergência de informações, o pagamento não será autorizado e o consumidor poderá fazer o pagamento exclusivamente no banco que emitiu a cobrança, uma vez que essa instituição terá condições de fazer as checagens necessárias”, informou a Federação Brasileira de Bancos.

CPF rastreia pagamentos

A Febraban admitiu que o sistema atual de cobrança funciona há mais de 20 anos e precisava ser atualizado.

A nova plataforma também permitirá a identificação do CPF do pagador, para rastrear os pagamentos. Quando o consumidor pagar a conta será feita uma consulta à nova plataforma para checar as informações.

Se os dados do boleto coincidirem com aqueles que constam no sistema a ser implantado, a operação será validada.

Leia Só Notícia Boa
Com informações do SNB e da Agência Brasil