Dois projetos sociais beneficiários de penas pecuniárias em parceria com a Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepema), promoveram dois eventos, recentemente, em localidades de Porto Velho e Candeias do Jamari, como forma de promover valores cívicos e formação de alunos como sujeitos.

Na Vila Princesa, o projeto Fanfarra na Escola promoveu um evento em alusão ao Dia da Independência, comemorado em 7 de setembro, onde contou com a participação dos pais dos alunos e da comunidade.

O coordenador do projeto, Cleiton Neves, conta que o projeto nasceu em 2017, onde foi designado para a escola com a proposta de realizar a atividade. “Nós iniciamos esse projeto conseguindo alguns materiais emprestados e tempos depois realizamos o primeiro desfile com nossa fanfarra”.

Cleiton ressalta que os ensaios começaram a ser retomados em 2018, onde foi feita a parceria com a Vepema, que contemplou a escola com um kit de fanfarra. “O projeto está no terceiro ano de atividade, tendo como fruto desse trabalho a formação do caráter das crianças, dos adolescentes e dos jovens da escola e da comunidade”.

Cleiton afirma que o projeto se torna relevante “a partir da perspectiva, no qual tenho a possibilidade de influenciar na vida dos alunos, por meio da música, que desenvolve a parte cognitiva, estimula o raciocínio, matemática, a socialização do grupo e vínculo de amizade, disciplina e, além disso, destaca o prazer musical”.

Campeonatos

Em 2017, o Fanfarra na Escola participou da 1ª Copa de Fanfarras e Bandas do Município de Porto Velho, sendo o vice-campeão na categoria rítmica mirim.

O projeto se prepara para participar do concurso de fanfarras e bandas do município de Candeias do Jamari, que acontece no dia 21 de setembro. Em Guajará-Mirim, participará do concurso internacional de fanfarras e bandas.

“Somos gratos ao Tribunal de Justiça de Rondônia e à Vepema, por todo o apoio promovido a esta instituição”, conclui Cleiton.

Renascendo pelo Esporte

O projeto Renascendo pelo Esporte, também parceiro da Vepema, promoveu um desfile com as escolinhas de futebol nos distritos de Triunfo e Vila Samuel, em Candeias do Jamari. Na oportunidade, os alunos desfilaram com o material esportivo usado para as atividades.

De acordo com o coordenador do projeto, Evaldo Lodi, o momento cívico demonstra que o esporte também faz parte desse momento. “Se observarmos bem, na maioria das vezes, o orgulho da pátria vem do esporte, quando nossos atletas recebem medalhas e ouvem o Hino Nacional”.

Para Evaldo, o projeto tem dupla função social, “mostrando as boas práticas para se manterem longe da criminalidade. Por meio do esporte, promovemos o resgate da autoestima de todos os participantes, dando ênfase à educação, saúde e ao civismo”.