No dia 8 de julho acontece a 2ª etapa do projeto Estudante Auditor, uma cooperação entre a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e a Controladoria Geral do Estado (CGE). Lançado no dia 27 de fevereiro último, com a assinatura do Termo de Adesão junto aos diretores das instituições da rede pública estadual de ensino, o projeto é voltado, a princípio, para alunos do 8° e 9° anos do nível fundamental.

Mais de 2 mil alunos da rede pública estadual serão contemplados

A etapa, que acontecerá durante toda a manhã da data marcada, no Salão Nobre Rosilda Shockness (Palácio Rio Madeira), prevê a capacitação de todos os professores e monitores que irão trabalhar as auditorias nas escolas juntamente com os alunos, já que o foco é a conscientização da utilização dos recursos repassados para as escolas e a aplicação dos valores dentro do ambiente escolar.

O Termo de Adesão assinado pelos gestores das instituições escolhidas tem validade de dois anos e serão auditados 13 ambientes em cada uma delas: salas de aulas, auditórios, depósitos de alimentos, cozinhas, laboratórios de Biologia e Química, bibliotecas, salas de informática, refeitórios, banheiros, pátio e corredores, entradas, quadras de esportes, e a merenda escolar.

ESCOLAS ESCOLHIDAS

O Termo de Cooperação entre a Seduc e a CGE é do dia 2 de fevereiro deste ano e a ideia é atender a oito escolas da capital, sendo duas de cada região da cidade. Foram selecionadas as escolas Professor Roberto Pires e Colégio Tiradentes da Polícia Militar – representando a Zona Norte, Professor Eduardo Lima e Silva e Centro Educacional Maria de Nazaré, na Zona Sul, Flora Calheiros Cotrin e Professor Daniel Néri da Silva, Zona Leste, e Marechal Castelo Branco e Murilo Braga, no Centro.

O projeto contempla a mais de 2 mil alunos. Os estudantes auditores e monitores utilizarão um aplicativo criado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), sendo que Rondônia é quarto estado do país e o primeiro da região Norte a se beneficiar com o aplicativo. Nele serão lançadas todas as informações com registros fotográficos sobre as condições dos ambientes de acordo com questionários formulados pela CGE para a auditoria, formando a consciência de transparência sobre os recursos públicos destinados à educação da rede estadual.