PORTO VELHO – Ainda sem ver atendidas pelo Governo do Estado suas reivindicações, os agentes penitenciários e socieducadores continuam na luta pela recuperação de suas perdas salarias. Em pleno feriado desta terça-feira, 18, a presidente do Singeperon, o sindicato da categoria,acompanhada de alguns membros da diretoria, estiveram em audiência com o presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador Walter Waltemberg, buscando mais uma vez a mediação da Justiça para solucionar a questão da reposição das perdas salariais.

O presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, Walter Waltenberg, recebeu, na manhã desta terça-feira, 18, representantes da categoria dos agentes penitenciários e socioeducadores de Rondônia, Daihane Gomes, Cleiciane Nunes e Givelson Gomes, para discutir as reivindicações relativas aos processos que ainda aguardam a solução das demandas do Singeperon, apresentadas meses atrás.

A reunião foi no gabinete da Presidência e a conversa principal girou sobre as ações judiciais que já foram vencidas pela categoria em primeiro e segundo grau.

O presidente do TJRO, Walter Waltenberg (de gravata), lembrou a ideia do relator de um dos processos que o mandou para uma mesa de negociações no Nupemec – Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, dirigido pelo desembargador Raduan Miguel Filho, para tentar uma conciliação.

Hoje, disse o magistrado, “apesar de existir uma longa lista de reivindicações, o foco é a negociação em cima daquilo que só pertence a esta categoria. Sempre estamos nos reunindo e sempre tentando sensibilizar o governador para as necessidades da categoria que, em última análise, é um dos principais pilares da Segurança Pública, que muito tem afligido a nossa população”.

Segundo Waltenberg, a categoria tem uma esperança muito grande na intermediação do Judiciário, na audiência que será realizada amanhã, 19; e está confiante na sensibilidade do governador Marcos Rocha, que já atuou como Secretário da Justiça e é conhecedor dos problemas das pessoas que nela desenvolvem suas funções”.