Evandro Marques: folha cara /Foto

PORTO VELHO – Monte Negro arrecada mensalmente R$ 1,3 milhão e paga uma folha salarial que quase empata com a receita – R$ 1,280 milhão, envolvendo 600 servidores.  “Estamos no limite, no ultimo nível da Lei de Responsabilidade Fiscal, na linha vermelha. É difícil controlar isso. Esse município do Vale do Jamari a 246 quilômetros de Porto Velho arrecada pouco e gasta muito com a folha”, afirmou, o prefeito Evandro Marques da Silva, que pretende investir na capacitação de pessoal, formando quadros técnicos.

Marques disse que o governador Confúcio Moura tem razão ao manifestar que as prefeituras não podem se limitar a pagar a folha de salários.

“Não queremos isso, não queremos ser gestores apenas para isso. Queremos que o município cresça e se fortaleça com a melhora da arrecadação”, declarou quarta-feira (8) durante a o Encontro Governança para o Desenvolvimento, realizado no Pallazo Eventos pelo governo estadual.

“É preciso que o conjunto da obra seja completo. O município precisa dos funcionários públicos, precisa que sejam mais eficientes e possam levar benefícios ao povo. É preciso que entendam a realidade de como as coisas estão.”

“Precisamos de estrada, de saúde, educação. Estamos conversando com vários segmentos, buscando parcerias e mostrando o que a prefeitura pode ou não fazer”, disse.

“A gente vai buscar sempre parceria com o governador Confúcio Moura. Ele conhece bem Monte Negro, é uma cidade que ele gosta, e que precisamos projetar com o seu apoio. É muito bom contar com o governador, que já foi prefeito de uma cidade como Ariquemes  e conhece as dificuldades da gente”, disse.

Ao saber do programa a ser ofertado pelo Sebrae e governo do estado, em parceria com a Universidade Federal de Rondônia (Unir), para modernizar os sistemas fazendários municipais a fim de melhorar a arrecadação tributaria, Evandro disse que este apoio terá sua prioridade.

“Monte Negro precisa muito disso. Temos gerado riquezas e perdido arrecadação. Precisamos monitorar melhor. O resultado pode nem ser tão significativo, mas o que arrecadar mais já melhora a situação”, disse, parabenizando o governo pela escolha dos palestrantes e pelo evento.