Os estudos sobre os microrganismos, sejam eles fungos, bactérias, parasitos ou vírus, são de grande importância para saúde do homem, do meio ambiente, para a economia, área veterinária e também para a biotecnologia, seja para produção de vacinas e medicamentos.

No curso de Biomedicina da Unesc, os acadêmicos do 8º período passam por dois momentos que envolvem os estudos relacionados aos fungos e parasitos. Na primeira ocasião, estudam a disciplina de Micologia Médica e Parasitologia Médica, onde conhecem as doenças ocasionadas por fungos e parasitos de acometimento ao homem (Micoses e Parasitoses), formas de transmissão, características morfológicas, meios de diagnóstico, medidas de prevenção e tratamento. Em outra oportunidade, os acadêmicos passam pelo Estágio Supervisionado em Micologia Clínica e Parasitologia Clínica, onde praticam estudos de casos clínicos e o desenvolvimento de métodos de diagnósticos laboratoriais para isolamento e identificação dos agentes causadores de infecções, à partir dos diversos materiais biológicos humano.

De acordo com o coordenador do curso, prof. Me. Cássio Antonio Lanfredi dos Santos, o papel do profissional de Biomedicina é extremamente importante para o correto diagnóstico das doenças. “Para o médico, conhecer o agente causador da infecção por meio de diagnóstico laboratorial micológico e parasitológico, é fundamental para prescrever corretamente a medicação para o tratamento e, evoluir o estado clínico do paciente para critérios de cura”, ressalta o coordenador do curso e docente da disciplina e estágio na área de Micologia.