FRASE DO DIA:

“A gente é preparado para isso. Temos treinamento, temos que pensar muito rápido. Está
sendo gratificante. É para isso que estamos nessa profissão, para defender vidas. Foi isso o
que fiz”. – Cabo Kátia Sastre da PM de São Paulo sobre o assalto em que baleou o ladrão.

1-Sofredores da Dona Justa

Há um “forfaith” no STF. Com a alteração sobre “foro privilegiado”, 65 processos desceram às
instâncias inferiores e isso não vai parar. Começou com Toffoli e avança. O ministro Marco
Aurélio, por exemplo, deu uma geral no seu gabinete e 45% dos processos de sua relatoria
tomaram o “caminho da roça”. Os outros ministros inclusive os do STJ vão na mesma toada e
Rondônia não vai ficar de fora. Vamos ter carnaval fora de época. As nossas desprivilegiadas
autoridades vão levar a galera ao delírio com o samba “Teje Preso” evoluindo na avenida com
seus adereços de tornozelo na “Escola de Samba Sofredores da Dona Justa”. Vai ser bonito!

2-Pressões do judiciário

A restrição do foro privilegiado deixou muita gente com as barbas de molho. Quem conhece o
caminhar nas Cortes Superiores, sempre atulhadas de processos, recebendo um sem número
de recursos e, claro longe de fazer a prestação jurisdicional rápida e eficaz, teme a descida
ao juiz da primeira instância, principalmente depois dos exemplos de juízes focados tal como
Sergio Moro ou Marcelo Bretas dentre outros. Mas há quem aposte no contrário. Juízes locais
são submetidos a outras pressões. Nas cidades menores, todos se encontram, convivem e
têm ligações sociais amiúde. Confiar na justiça: esse é o único caminho para a sociedade.

3-Por falar nisso…

A Folha de São Paulo fez as contas, mexeu o caldo revela que quando Temer sair, sem foro
especial, terá pela proa quatro processos cabeludos: dois estão com o STF e duas denúncias
estão na Câmara dos Deputados aguardando o óleo aquecer para começar a fritura. Num dos
processos a JBS e a acusação de corrupção passiva. Noutro está a obstrução da Justiça e
participação em organização criminosa. O STF vai apurar se Temer negociou com executivos
da Odebrecht no Jaburu. Noutro se houve ilegalidade em decreto que beneficiou empresas do
setor portuário. Como diz o Zé e Nana, “se correr o bicho pega e se ficar você já sabe”. Vixi

4-Seleção & Eleição

A Globo tenta, mas está difícil despertar o torcedor anestesiado. A comissão técnica anuncia
hoje os jogadores para a Copa, dos quais se conhece pouco, haja vista que a maioria atua
em outros países. De igual forma tenta a imprensa – até a Globo – desvendar nomes capazes
de tirar o povo da letargia e acordar para o evento do ano: a eleição presidencial. A apatia
revela que o povo sabe que vai perder com qualquer dos nomes surgidos e não vê opção. Na
política de hoje só os “Robin Hood” às avessas. Roubam tudo, o interesse e deixam a apatia.

5-Três Marias

A primeira é Mariele. 60 dias após seu assassinato as forças de segurança do Rio de Janeiro
não têm certeza de nada. A segunda é Michela Marys que foi à justiça contra o ex-marido,
Roberto Caldas juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos, que lhe descia a bordoada
durante anos. A terceira é a Kátia Sastre, policial militar que matou um bandido armado em
frente à escola de sua filha. Cada Maria com seu momento de morte, sofrimento e heroísmo.