PORTO VELHO – Casa Família Rosetta, uma das entidades mais respeitadas de Rondônia e que há 27 anos, com a Missão de “Transformar Vidas” acolhe em Porto Velho, crianças e adolescentes com deficiências neurológicas, corre o risco de suspender seus serviços por falta de doações.

Atualmente, a Casa que atende cerca de 1.500 famílias e o principal serviço oferecido é a reabilitação e acolhimento de Crianças e adolescentes com Paralisia Cerebral onde virou referência com atendimentos dessa natureza, corre o risco de suspender seus serviços.

Temendo o encerramento das atividades a instituição lançou a campanha “#SomosTodosRosetta”. A ação solidária é para buscar recursos via doações através do site “Vakinha Online’’. É simples de doar, basta clicar no link: http://vaka.me/777413 e seguir o passo a passo.

A instituição vive de doações e estamos sem os convênios do estado e município, o que piorou a situação. Alimentação, fraldas, material de saúde e pedagógico, combustível para transportes e os profissionais de saúde que acompanham as crianças são os itens de mais importância e não podemos deixar faltar.

“O Valor da meta que queremos alcançar inicialmente é R$ 200 mil reais e sabemos que chegaremos lá. A Casa Família Rosetta está correndo um risco altíssimo de paralisar as atividades”. Enfatizou a diretora, Giusi Fulco. A imprensa está se mobilizando também para mostrar a necessidade de ajudar a entidade.

É notório que a Casa Família Rosetta precisa continuar levando atendimento de saúde, educação e assistência social, para as pessoas que necessitam dela para ter uma vida mais humana e com qualidade.

A CASA

A Associação Casa Família Rosetta é uma entidade sem fins lucrativos, fundada na década de 80, pelo Padre Vincenzo Sorce, em Caltanissetta, na Sicília-Itália, a Associação “Casa Família Rosetta” reúne inúmeros serviços voltados para o indivíduo e as famílias.

As unidades da associação, que se dividem em centros de reabilitação, casas de acolhimento institucional, comunidades terapêuticas, oferecem: acolhimento, assistência, reabilitação e reinserção social a pessoas com deficiências, com problemas de dependência de álcool, drogas; pessoas em situação de vulnerabilidade.

Para as crianças e adolescentes com deficiências neurológicas a Casa atende através dos serviços:

Centro de Reabilitação Paulo VI, que desenvolve os seguintes atendimentos:

-Atendimento Ambulatorial nas áreas de Neuropediatria, Fisioterapia, Hidroterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Psicologia, Serviço Social, Ortopedia (aplicação de toxina botulínica).

-Atendimento em Centro dia (diário): com Atendimento Educacional Especializado (atendimento pedagógico, estimulação), Assistência Social, Saúde por meio de Reabilitação na área de Fisioterapia, Hidroterapia,  Fonoaudiologia, Psicologia, Terapia Ocupacional; atividades de arte, lazer e cultura; alimentação, transporte; assistência ás famílias por meio de oficinas, grupos de Terapia Comunitária quinzenal, visitas domiciliares, encaminhamento à rede de serviços e benefícios.

Atendimento Domiciliar: com o serviço de Fisioterapia, Serviço Social, que atende o paciente com comprometimento grave, em sua residência, prevenindo sequelas e melhorando a sua qualidade de vida.

Abrigo Casa Família Anna Teresa Cappello funciona em regime de Acolhimento Institucional, atendendo pessoas com deficiência neurologica, que se encontram em situação de abandono e vulnerabilidade.

O objetivo da casa é a acolhida, a proteção e assistência destas pessoas, garantindo-lhes um lar e todos os cuidados necessários ao bom desenvolvimento biopsicossocial.