Leo Ladeia

FRASE DO DIA:

“Inacreditáveis os caminhos tomados no caso do presidente Lula: quando as provas inocentam, prende-se. Quando as provas condenam, absolve-se. São os sinais trocados de uma época bipolar”. – Renan Calheiros, o brejeiro filósofo das Alagoas.

1-MDB em chamas I

Quatro áudios circulam livres pelo aplicativo WhatsApp. A voz é inconfundível. Confúcio, ex-governador Confúcio Moura sem dúvida. A linha agressiva e dura em críticas ao MDB, seus dirigentes Tomaz Correia, Senador Raupp e à “sua esposa”, só confirmam o que de há muito se fala nos bastidores: há uma guerra intestina no MDB e Confúcio é o inimigo. Para entender só voltando aos seus primeiros movimentos para definir sua sucessão ou ainda, bem mais atrás, quando ele fez os acordos para sua reeleição com Daniel de vice.

2-MDB em chamas II

O MDB tem o conflito interno no DNA e o paradoxo de superar crises por acordos. Mas desta vez é o próprio Raupp, nome local com projeção nacional que está na berlinda. Sua estratégia visa não só a eleição, mas sua sobrevivência política. O MDB não se renovou, não formou líderes para atender a demanda do eleitor pelo novo e apresenta o mesmo de sempre. O atual modelo partidário exige a reinvenção. Conseguirá o MDB com sua carga de passado fazer tal transição? E neste incêndio, o MDB terá bombeiros suficientes?

3-MDB em chamas III

Volto ao passado. Sueli Aragão deixava a Prefeitura de Cacoal e lançou-se na disputa ao governo do estado. Suely foi preterida e Confúcio ficou com sua vaga e virou governador. Na reeleição do Confúcio o PMDB rifou Lúcio Mosquini e Daniel assumiu a vaga de vice. Traduzindo: a mão que abraça é a mesma que esfaqueia e vale para ambos os lados. A questão é que os tempos são outros, há muitos processos na justiça e mesmo com o foro especial sofrendo uma drástica redução a atividade parlamentar ajuda e muito. E para quaisquer lados que se olhe. É salve-se quem puder ou quem pode mais chora menos.

4-São só 35 vagas

Nem falo de candidatos a deputados estaduais. É eleição à parte. Pelo total de partidos e vagas só perde para Vestibular do ITA ou para a Banda do Vai Quem Quer. Para senador e deputado federal tem gente – com perdão pela má palavra – saindo pelo ladrão e para o governo o número estava fechado, mas tem mais gente surgindo. O centrão quer Neodi. Este ano a balsa dos desesperados do Zoghby vai descer “dibubuia” cheinha. Até o talo.

5-Pautas bomba

O Congresso optou por fazer piquenique na beira do abismo e em 2019 veremos o caos econômico. na beira do abismo. A transferência de R$ 39 bilhões por ano a Estados, para “compensar” supostas perdas na exportação de produtos básicos e semielaborados e R$ 8,5 bilhões por ano para o marco regulatório do transporte de cargas são dois itens das pautas bombas que estão saindo como em linha de montagem. Eduardo Guardia, o ministro da Fazenda está montado na onça para tentar coibir a farra fiscal. Que abacaxi…

leoladeia@hotmail.com