A Escola Estadual de Ensino Fundamental Hélio Botelho, localizada no bairro Caladinho – zona Sul de Porto Velho, será a primeira da Capital a receber as atividades do Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (Proerd) desenvolvidas este ano. A aula inaugural será realizada nesta segunda-feira, 18, a partir das 8 horas. Ao todo, mais de 40 escolas da rede estadual de ensino devem ser atendidas este ano pelo Programa. As atividades deste ano já iniciaram nos municípios de Jaru, Cacoal, Ji-Paraná, Presidente Médici, Ariquemes e Vilhena.

Somente no primeiro semestre deste ano cerca de 6 mil alunos da rede estadual de ensino de Rondônia devem ser atendidos pelo Proerd

Somente no primeiro semestre deste ano cerca de 6 mil alunos da rede estadual de ensino de Rondônia devem ser atendidos pelo Proerd. O Programa é um esforço conjunto da Polícia Militar do Estado de Rondônia com a Secretaria Estadual de Educação, visando contribuir com a redução do número de jovens envolvidos com drogas e com a prática de violência nas escolas e na comunidade.

Segundo explica o coordenador estadual do Proerd, tenente PM José Dias Neto, exatamente 273.507 estudantes em todo o Estado já foram atendidos pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência desde sua implantação, há 18 anos. No ano passado, por exemplo, 60 escolas foram contempladas com ações voltadas ao público infantil e, ainda, 98 escolas com alunos do 5º ano, e 13 instituições com estudantes do 7º ano.

As ações não param. Conforme ressaltou o coordenador do Proerd, este ano também há o objetivo de ampliar o número de escolas contempladas com o programa através de um novo curso com 30 vagas para instrutores contribuindo para aumentar o número de escolas atendidas, bem como promover o 1º Encontro de Instrutores visando nivelar as ações do Programa em todo o Estado. O oficial ressalta também que, no momento, 7 militares instrutores do Proerd estão realizando o Curso de Formação de Sargentos e, por esse motivo, não estarão atuando neste primeiro momento nas atividades nas escolas.

Em Porto Velho, a escola Hélio Botelho será a primeira a receber o Proerd este ano

As atividades foram iniciadas e logo no primeiro semestre de 2019 a previsão é de que 6 mil alunos da rede estadual participem das palestras e, ainda, aprendam a respeitar o refrão da Canção do Proerd que diz: “Proerd é o programa. Proerd é a solução. Lutando contra as drogas. Ensinando a dizer não”.

De acordo com o cronograma desenvolvido para este ano, dentre os municípios que irão receber as ações do Proerd estão: Porto Velho, Guajará-Mirim, Ariquemes, Buritis, Jaru, Ouro Preto, Ji-Paraná, Presidente Médici, Cacoal, Vilhena e Alvora D’oeste. O coordenador afirma que o Programa tem se destacado como um excelente meio de discussão de valores éticos e morais na comunidade estudantil.

“O Programa é pedagogicamente estruturado em lições, ministradas obrigatoriamente por um policial militar fardado; capacitado através de cursos que além da sua presença física em sala de aula como educador social, propicia um forte elo na comunidade escolar em que atua, estreitando o trinômio: Polícia Militar, Escola e Família”, comentou o tenente.

O Programa tem o objetivo de prevenir o uso de drogas através da (Prevenção Primária) e a violência entre estudantes, além de ajudá-los a reconhecer as pressões e as influências diárias que os tornam vulneráveis em uma fase ímpar de suas vidas.

O Programa possui como material didático o Livro do Estudante, para o 5º e 7º produzidos em parceria com a Seduc. O Programa é aplicado durante 10 encontros dentro das escolas públicas contribuindo diretamente com o aspecto preventivo.