PORTO VELHO – O 1º suplente de Jaime Bagattoli ao Senado pelo PSL, João Cipriano, representante legal do partido em Rondônia, entrou com representação no Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE) contra o candidato ao Senado Marcos Rogério (DEM).

A alegação é a de que o denunciado utilizou a imagem do candidato à Presidência pelo PSL Jair Bolsonaro em material publicitário de sua campanha, dando a entender que é seu aliado.

De acordo com a representação, o material confunde o eleitorado justamente pelo fato de o partido ter como candidato ao Senado o empresário Jaime Bagattoli, único candidato ao Senado com apoio de Bolsonaro em Rondônia.

O denunciante entende que o material publicitário gera prejuízos ao candidato Jaime Bagattoli e ao eleitorado. “Lamentamos a postura do candidato ao tentar ludibriar o eleitor, valendo-se da imagem no intuito de se promover. Geraldo Alckmin é o candidato à presidência de Marcos Rogério, e não há nenhum tipo de aliança política entre Bolsonaro e ele”, reforça o representante do partido, acrescentando que esta é a segunda vez que um candidato de Rondônia tenta se promover às custas da imagem do candidato Bolsonaro no estado.
Nota de Esclarecimento de Marcos Rogério

O candidato ao Senado Federal, Marcos Rogério (DEM), vem a público esclarecer que, a despeito de informações veiculadas sobre representação que teria sido movida pelo 1º suplente do candidato ao Senado, Jaime Bagattoli, João Cipriano, não existe qualquer publicação de material de sua campanha vinculando-o ao candidato Jair Bolsonaro.

O que sabe existir são manifestações particulares, de muitos eleitores que votam em Bolsonaro e também em Marcos Rogério, o que está no âmbito da livre manifestação de cada eleitor.

Que lamenta a atitude do candidato João Cipriano, ressaltando, todavia, seu respeito ao candidato Jaime Bagattoli, assim como tem feito com todos os demais candidatos ao Senado.

Sobre o candidato Jair Bolsonaro, é seu colega de Câmara Federal, com atuação conjunta principalmente nos debates de cunho ideológico e de defesa da família, mas nem por isso fez uso das muitas imagens que possuem juntos, mesmo porque entende que cada candidato deve apresentar seu próprio trabalho e propostas.

Quanto à representação, receberá a devida resposta no âmbito próprio, que é a Justiça Eleitoral.