PORTO VELHO – Recebido por Cristian Perrillier, assessor especial do Ministério da Agricultura, Luiz Cláudio protocolou pedidos para liberação de quase sete milhões em convênios, todos voltados para fomentar a agricultura familiar no município de Porto Velho.

O documento recebido pelo assessor elenca sete itens. Os dois prioritários, segundo Luiz Cláudio, tratam da liberação de um milhão e 87 mil reais para transporte de calcário até propriedades rurais inseridas nos programas de fomento aos agricultores familiares, principalmente aos que já estão inseridos no Projeto de Desenvolvimento da Cultura da Mandioca.

Com a devida correção do solo, a produtividade aumenta e viabiliza a implantação de agroindústria de produção de fécula, por exemplo.

O segundo na escala de prioridade, no valor de 999 mil e 523 reais, é destinado a instalação de um frigorífico de pescado em Porto Velho, “fechando” a cadeia produtiva e melhorando a renda dos piscicultores.

Luiz Cláudio requereu ainda R$ 714 mil para instalação de farinheiras, R$ 995 mil para aquisição de insumos como sementes e mudas, focando na diversificação da produção, além de R$ 162 mil e outros R$ 556 mil para investimentos em equipamentos e tecnologia para projetos de produção agroecológica.

O pleito mais volumoso, de R$ 1,5 milhão, será destinado à construção da Estrada do Rio Pardo, que tem aproximadamente 200 km de extensão e beneficiaria milhares de produtores rurais.

O secretário disse que suas justificativas foram acatadas pelos técnicos do Ministério, que entenderam as necessidades do setor, de maneira que as demandas serão atendidas, com a liberação de pelo menos três milhões ainda nesse ano.

Com livre trânsito nos ministérios e secretárias do Governo Federal, Luiz Cláudio se mostrou otimista com a receptividade. “A gestão Hildon Chaves tem credibilidade e acredito que excelentes parcerias serão formadas para transformar Porto Velho num grande centro produtor agrícola”, finalizou ele.