Jornalista agredida registra B.O contra manifestante e desabafa em rede social

40

Após agressão sofrida durante a cobertura do homicídio ocorrido na última quarta-feira, 30, no trecho interditado por caminhoneiros que protestavam contra o aumento do combustível, a jornalista e apresentadora da TV Allamanda de Vilhena, Raquel Jacob, escreveu um texto em sua rede social relatando o ocorrido.

No post Raquel pontua que em seus 13 anos de carreira já recebeu muitas ofensas verbais e até ameaças de pessoas que se dizem influentes, mas esta foi a primeira vez que sofreu agressão do público que sempre buscou defender, algo que lhe assustou muito.

A apresentadora detalha também que o que doeu não foram os hematomas em sua perna ou costela, mas a covardia com que foi tratada durante a abordagem, pois o manifestante que ainda não foi identificado, se quer deu espaço para que houvesse um diálogo, partindo para cima da jornalista e de sua equipe com violência.

Durante a ação, o agressor quebrou o microfone da emissora e os fizeram sair do local.

Diante dos fatos, a jornalista se dirigiu até a Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP), onde solicitou um exame de corpo de delito e fez o registro de um boletim de ocorrências para que medidas cabíveis sejam tomadas.

Fonte: Extra de Rondônia